As lesões mais comuns em cada esporte

16 de maio de 2017

Conheça as lesões mais comuns em cada esporte

Em uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013, constatou-se que 54,1% da população brasileira praticam algum tipo de atividade física, sendo que 25,6% escolheram o esporte para se exercitar.

Futebol, corrida/caminhada e voleibol são os três esportes mais praticados no Brasil. Por se tratarem de esportes que dependem de alta capacidade física, estão sempre atrelados a diversas lesões.

Para sabermos melhor os riscos, vamos citar duas lesões mais comuns em cada uma das modalidades que afetem os pés, tornozelos ou joelhos. Mostrar os sintomas e algumas dicas para o tratamento.

 

Imagem de dois jogadores de futebol disputando a posse da bola.

Futebol é o esporte mais praticado no país.

 

FUTEBOL

Esporte mais popular no Brasil exige constantemente da musculatura e do joelho.


Torções

A rápida movimentação e mudanças de direção do futebol moderno exigem muito do tornozelo. Além disso, campos irregulares e pancadas também são constantes ameaças a articulação.

Existem três graus de torção no tornozelo:

  • Grau I: Normalmente o jogador consegue retornar no mesmo jogo, mesmo com o risco de agravamento. Repouso e gelo por uma semana são o suficiente para a recuperação.
  • Grau II: Imobilização por três a quatro semanas, além do tratamento com o gelo e fortalecimento muscular.
  • Grau III: Tratamento apenas cirúrgico com tempo de recuperação de oito a 12 semanas.

Sintomas

  • Edema e hematoma;
  • Vermelhidão e queimação local;
  • Dor;
  • Dificuldade em ficar de pé ou andar.

Tratamento

Como exemplificado acima, o tratamento para a torção depende do grau da lesão. Aplicação de gelo, repouso e exercícios fisioterapêuticos são básicos em qualquer torção, nos casos mais graves o procedimento cirúrgico é necessário.

 

Imagem ilustrativa de uma torção de tornozelo.

Torção de tornozelo.


Ruptura de ligamento do joelho

Assim como os tornozelos, os joelhos também são severamente castigados pela intensa movimentação, mudanças de direção, pancadas e campos irregulares.

As lesões ligamentares mais comuns são o rompimento (total ou parcial) do ligamento cruzado anterior, do ligamento colateral-tibial e do menisco.


Sintomas

  • Dor intensa;
  • Edema;
  • Instabilidade;
  • Falta de confiança no joelho.

 

Tratamento

O tratamento para as lesões ligamentares passam pela cirurgia, principalmente para esportistas. Após a realização da cirurgia, fisioterapia e fortalecimento muscular são primordiais para a recuperação completa.

Apesar dos avanços medicinais, o tempo para voltar à prática esportiva é do no mínimo seis meses, podendo levar nove em casos mais graves.

 

Imagem ilustrativa mostrando a anatomia do joelho

Anatomia do joelho




CORRIDA E CAMINHADA


A praticidade da caminhada a torna o segundo esporte mais praticado no Brasil, atrás apenas do futebol. É o favorito dos idosos.

Fascite plantar

O constante contato da sola do pé com o chão, principalmente em terrenos desnivelados, aliado de pisadas irregulares são a receita para a fascite plantar.

A fascite plantar é a inflamação da fáscia plantar, um tecido fibroso que percorre a planta do pé e se estende do calcanhar até a ponta dos dedos.

Sintomas

  • Dor na sola do pé e calcanhar nos primeiros passos do dia;
  • Dor após ficar em pé por muito tempo;
  • Rigidez e tensão na sola do pé;

Tratamento

Para a fascite plantar aconselha-se perder peso, alongamento e fortalecimento do pé e do tornozelo, acupuntura e a utilização das palmilhas Pés Sem Dor.

Aplicação de gelo e repouso são eficazes no alívio da dor.

 

Imagem mostrando a área de dor da fascite plantar.

Área de dor da fascite plantar

 

Tendinite patelar

Começa com um pequeno incômodo no joelho, depois se torna uma dor ao subir escadas e ladeiras, até se tornar uma dor crônica e rotineira no dia a dia.

Seu aparecimento está ligado à falta de alongamento e excesso de exercícios.

Sintomas

Diferentemente de outras lesões no joelho, à tendinite patelar não apresenta diversos sintomas, sendo o grau de dor o principal indício do estágio da lesão.

Tratamento

A fisioterapia é primordial na recuperação da tendinite patelar. Após consultas e avaliações médicas, o uso de medicamentos também faz parte da recuperação.

 

Imagem de uma pessoa segurnado a região de dor da Tendinite Patelar

Região de dor da Tendinite Patelar

 


VOLEIBOL

O esporte em que o Brasil possui mais sucesso nas olimpíadas. O voleibol caiu nas graças do brasileiro no final da década de 90 e desde então se tornou o “xodó” nacional.

Além das torções e lesões ligamentares, assim como no futebol, podemos citar ais uma lesão recorrente nos praticantes de voleibol.

Entorse de joelho

Os praticantes de voleibol estão sempre pulando e pousando, o que aumenta gradativamente as chances de uma entorse de joelho.

Assim como no tornozelo, existem diferentes graus de entorses de joelho:

  • Grau I: poucas fibras são danificadas e costuma cicatrizar naturalmente.
  • Grau II: mais fibras são danificadas, porém o ligamento (normalmente) não perdeu estabilidade.
  • Grau III: rompimento completo do ligamento.


Sintomas

  • Dor;
  • Vermelhidão;
  • Inchaço;
  • Rigidez;
  • Hematomas.

Tratamento

Para as entorses mais leves, aplicação de gelo por uma semana e repouso já são o suficiente. Nos casos de grau II, a fisioterapia é necessária; já nos casos mais severos, grau III, em que ocorre a ruptura de ligamentos, a cirurgia é necessária.

 

Foto de pessoa com dores no joelho.

Dor no joelho.