Bursite retrocalcânea

9 de maio de 2016

Dores na região do calcanhar são extremamente comuns, afinal, essa importante estrutura recebe todos os dias uma enorme quantidade de carga, o que a torna suscetível a uma série de problemas. Um desses problemas é a bursite retrocalcânea. Você já ouviu falar nela?

Bursas são pequenas “bolsas” cheias de líquido, que agem como amortecedores, aliviando o atrito entre os ossos, tendões e músculos, e dessa forma protegem nosso corpo contra possíveis danos. O processo inflamatório de uma bursa é chamado de bursite. A bursa retrocalcânea, por sua vez, está localizada entre o calcanhar e o tendão calcâneo (popular tendão de Aquiles), e devido ao excesso de carga ou a traumas repetitivos no calcanhar, essa bursa pode inflamar, desencadeando uma condição conhecida como “bursite retrocalcânea”. Alguns dos sintomas mais frequentes desse tipo de bursite são: vermelhidão, inchaço, calos, dores na parte posterior do pé e sensibilidade local.

Bursite retrocalcanea

1. Bursite retrocalcanea

Conforme citado anteriormente, as causas da bursite retrocalcânea geralmente estão ligadas intimamente à sobrecarga e aos traumas sofridos na parte posterior dos pés. Portanto, alguns dos principais fatores que podem contribuir para esse tipo de situação são os seguintes:

• Desalinhamentos na pisada;
• Uso contínuo de salto alto, pois eles podem alterar significativamente a distribuição das pressões nos pés e provocar uma sobrecarga na região do calcanhar;
• Aumento de atrito entre a parte posterior do calcanhar e o calçado;
• Prática de atividades físicas de alto impacto, como a corrida;
• Outras condições, como a tendinite do calcâneo, a gota (tipo comum de artrite) e a deformidade de Haglund, são fatores de risco e também podem estar associadas ao surgimento da bursite retrocalcânea.

Deformidade de Haglund

2. Deformidade de Haglund

O tratamento da bursite retrocalcânea deve ser prioritariamente conservador e envolve alguns cuidados simples, em sua maioria. Uma das medidas mais importantes é sempre procurar utilizar calçados adequados, aliados ao uso de palmilhas sob medida, que oferecem suporte apropriado aos pés e corrigem possíveis desalinhamentos que tenham relação com a bursite no calcanhar. Outra dica interessante é aplicar gelo por até 20 minutos no local da inflamação, o que promove um alívio temporário da dor. Fisioterapia também costuma apresentar bons resultados, e pode-se fazer uso de anti-inflamatórios mediante prescrição médica.

Palmilhas sob medida

3. Palmilhas sob medida

A maioria dos pacientes responde bem a esse tipo de tratamento, mas em casos mais complicados, onde o procedimento conservador não apresenta resultados satisfatórios, existe a opção da cirurgia. Nela, são extraídas partes da lesão na bursa ou da proeminência óssea do calcâneo (no caso da deformidade de Haglund).




Sorteio encerrado “O salto alto e a mulher brasileira”. Clique aqui e saiba quem são as 6 ganhadoras!