Compressa quente ou fria: você sabe quando utilizar?

4 de março de 2016

Compressa quente ou fria: você sabe quando utilizar? Tire todas as suas dúvidas!

Compressas frias ou quentes podem ser grandes aliadas nos mais diversos tratamentos. No entanto, para que elas sejam realmente eficazes, é fundamental saber qual tipo de compressa é a mais indicada para cada situação, afinal, utilizar calor ou frio de forma contrária à sua indicação pode ser prejudicial ao organismo. Você sabe quais são as diferenças entre a compressa quente e a compressa fria?

1. Compressas térmicas

1. Compressas térmicas

COMPRESSA FRIA

Indicação

O uso de baixas temperaturas é ideal para casos em que ocorreram traumas, como pancadas ou quedas. Além disso, também pode ser indicado para aplicação após a prática de exercícios físicos mais intensos.

Como funciona?

Devido às baixas temperaturas, ocorre o estímulo da vasoconstrição (contração dos vasos sanguíneos) nos tecidos afetados. Dessa forma, o fluxo de sangue a passar por esses vasos acaba sendo menor, o que evita o desencadeamento de um processo inflamatório muito intenso. O uso de gelo também possui efeito analgésico, o que auxilia na diminuição e controle da dor.

Como aplicar?

De modo geral, é sugerido que sejam feitas compressas frias de 3 a 5 vezes por dia, por não mais do que 20 minutos por aplicação. É importante, também, que o gelo não seja aplicado diretamente sobre a pele, para que não ocorram queimaduras. Portanto, recomenda-se que ele esteja envolto por algum tipo de tecido, evitando o contato direto.

 

COMPRESSA QUENTE

Indicação

O uso de calor é indicado para amenizar dores e espasmos musculares. Além disso, pode-se aplicar compressas quentes antes da prática esportiva, pois isso promove o relaxamento muscular e aumenta a mobilidade do atleta.

Como funciona?

Ao contrário da compressa fria, a compressa quente estimula a vasodilatação (dilatação dos vasos sanguíneos), aumentando o fluxo de sangue. Por conta disso, o calor ajuda a conter um processo inflamatório.

Como utilizar?

De modo geral, recomenda-se a aplicação de compressas quentes por 3 ou 4 vezes ao dia com intervalo de pelo menos duas horas. É válido lembrar que, assim como na aplicação de gelo, a aplicação de calor deve ser feita com a pele protegida por algum tipo de tecido, para que não ocorram queimaduras.