Conheça tudo sobre os dedos em garra e em martelo

3 de fevereiro de 2017

Descubra como identificar Dedos em Garra e em Martelo

As deformidades denominadas de dedos em garra ou em martelo são problemas que aparecem com certa frequência nos pés da população brasileira. Isso é o que foi constatado depois de um estudo profundo realizado por nós da Pés Sem Dor por meio da pesquisa “Os Pés Brasileiros” (disponível em nosso site).

Nesse estudo, constatamos que 11,4% da população brasileira têm dedos em garra ou em martelo. O objetivo desse post é informar você melhor sobre estas patologias e mostrar as consequências deste problema, bem como o tratamento.

O que são os Dedos em Garra e em Martelo?

As duas patologias são deformidades nos dedos dos pés, os nomes dados tem relação com o posicionamento dos ossos da ponta dos dedos acometidos. No dedo em garra ele ficará fletido (para baixo) e no dedo em martelo ele ficará estendido (para cima), conforme é possível ver na imagem abaixo.

Comparação entre o dedo em martelo com o dedo em garra.

Dedo em martelo x dedo em garra.

 

Tanto o dedo em garra como em martelo, normalmente está associado a retração e ao encurtamento dos tendões. Outro fator que pode estar relacionado ao surgimento do problema pode ser o desequilíbrio das forças musculares que atuam sobre os pés e dedos.

Entretanto, especificamente sobre o dedo em garra, seu aparecimento pode estar relacionado a alguma doença neurológica como o derrame, paralisia cerebral e Pé Marie-Charcot, diabetes e artrite reumatóide ou distúrbios genéticos.

Porém, vale frisar que as possíveis causas dessas patologias ainda são muito discutidas pelos pesquisadores. Alguns atribuem a cápsula e ligamento “Plantar Plate” (fig 1 a) localizado entre o metatarso e 1º osso do dedo (falange proximal), tendo como função suportar as pressões, manter os dedos alinhados e dar maior estabilidade da articulação.

Caso exista algum tipo de lesão/frouxidão “Plantar Plate Disfunction” (fib 1 b) pode levar a articulação a uma instabilidade, inflamação local e incapacidade de suportar as cargas, fazendo com que o dedo adote a posição em flexão.

Figura 1 a- sem lesão "Plantar Plate"; b-com lesão.

Figura 1 a- sem lesão “Plantar Plate”; b-com lesão.

 

Causas do Dedo em Garra ou em Martelo

Como dito anteriormente, o aparecimento dessas deformidades nos pés estão relacionadas a retração e ao encurtamento dos tecidos do pé, entre outras causas.

Contudo, os principais fatores relacionados às alterações dos dedos são oriundos do mau posicionamento dos pés durante longos períodos e por alguma sobrecarga na região dos dedos.

Além disso, um desabamento do arco transverso do pé (arco formado anterior aos dedos, pelos ossos metatarsos) pode resultar no dedo em garra ou martelo.

Outras possíveis causas são:

  • Algumas doenças reumáticas, como a artrite reumatoide, causas neurológicas, tais como AVC, paralisia cerebral, Pé Marie-Charcot (neuropatia do nervo periférico), diabetes e traumas também podem levar ao aparecimento dessas patologias;
  • Calçados apertados na região dos dedos deixarão os dedos mal posicionados e retraídos, além de contribuir para o aparecimento de calos [1];
  • Tipo de pé com dedos maiores, que tendem a ficar mais retraídos dentro dos calçados [2].

 

1. Calçados apertados e com bico fino

1. Calçados apertados e com bico fino

 

2. Tipo de pé grego

2. Tipo de pé grego

 

Fatores de Risco

Alguns fatores de risco estão associados ao surgimento das deformidades nos dedos dos pés. Confira:

  • Idade: Quanto maior a idade mais chance de acometimento. Geralmente idosos tem uma propensão à perda de massa muscular e força gerada pelos músculos, bem como redução da atividade física e capacidade de alongamento, isso pode causar uma rigidez maior das articulações e redução da mobilidade dos pés;
  • Sexo: A mulher tem mais predisposição que homens, as causas ainda são inespecíficas, entretanto está correlacionada mais ao tipo de calçado utilizado, que em geral são desconfortáveis, inapropriados e apertados;
  • Comprimento dos dedos: Quando o 2º dedo é maior que os outros, calçados inadequados e apertados causam a compressão e flexão do 2º e demais dedos;
  • Doenças:1. Diabéticos com neuropatia (redução da sensibilidade) e pessoas com neuropatia devido a outras doenças, ao utilizar sapatos inadequados e por não perceber que os dedos estão apertados, podem ter lesões e dedos em garra;
    2. Pessoas com Artrite Reumatoide que apresentam quadro de inflamação das articulações, rigidez e degeneração das estruturas. Se utilizar sapatos inadequados pode comprometer mais ainda à condição da doença e provocar dedos em garra;
    3. No caso de Indivíduos com AVC pode ocorrer uma hipertonia que é uma rigidez muscular, levando ao quadro de rigidez articular, dor, dificuldade no equilíbrio e marcha, afetando assim a musculatura do pé e causando os dedos em garra. Alguns médicos podem sugerir o uso da toxina Botulínica (botox), para relaxamento da musculatura especifica e redução da hipertonia.
  • Atividades Físicas: Caso a pessoa já tenha características de alta pressão nos metatarsos, aparecimento de calos em cima dos dedos e metatarsos, hiperemia (local fica vermelho) e hipertermia (calor no local), podem ter maior predisposição à deformidade, ao realizar atividades como o futebol, corrida, ginástica olímpica, balé e outras atividades de alta intensidade e que cause constantes contusões diretas e indiretas, também faz parte do grupo de risco.

 

Principais Sinais e Sintomas do Dedo em Garra ou Dedo em Martelo

Apesar de serem deformidades com características diferentes, os sintomas gerados pelas alterações são praticamente iguais. Ambos os problemas iniciam com uma pequena alteração do alinhamento dos dedos e nessa fase, a mobilidade e a força do pé não é alterada. Mas caso o problema não seja tratado, a complicação tende a evoluir, tornando a deformidade mais rígida, causando dores e perda de controle dos dedos e do pé.

Entre os principais sintomas dos dedos em garra e em martelo estão:

  • Dor nos dedos e nos metatarsos (ossos do pé);
  • Inchaço nos dedos e no pé;
  • Vermelhidão na região;
  • Retração e rigidez dos dedos, normalmente o movimento dessas estruturas fica difícil e doloroso;
  • Formação de calosidade nos locais onde há atrito com os calçados [3] [4];
  • Perda de mobilidade e força no pé e dedos. O indivíduo terá muita dificuldade de movimentação dos dedos por falta de força e falta de mobilidade.

 

dedo em garra

3. Calo formado por dedo em garra

dedo em martelo

4. Calo formado por dedo em martelo

 

Como Tratar e Prevenir Dedo em Garra ou em Martelo

Agora saiba como fazer para tratar os problemas das deformidades citadas que acometem os dedos nos pés. É importante procurar um médico especialista, para que ele possa indicar os tratamentos adequados.

Confira algumas dicas sobre como prevenir o surgimento das alterações, e caso você já sofra por causa dessa patologia, veja alguns dos tratamentos mais utilizados:

  • Utilizar sapatos espaçosos e não os que apertam e deixam os dedos mal posicionados;
  • Fazer fisioterapia para melhorar a mobilidade, a força e o controle dos dedos e do pé com manobras e exercícios específicos;
  • Usar separadores de dedos;
  • Usar palmilhas Pés Sem Dor;
  • Alguns médicos podem optar pelo uso da toxina Botulínica (Botox®) para redução da rigidez, quando a alteração é muito grande, pode-se optar por cirurgias corretivas.

Tratamentos e Exercícios

Veja abaixo alguns dos tratamentos e exercícios utilizados que ajudam na reabilitação dos ossos acometidos.

    • Fazer fisioterapia para melhorar a mobilidade, a força e o controle dos dedos e do pé:

 

Puxar a toalha com os dedos e depois empurrar.

Puxar a toalha com os dedos e depois empurrar.

 

    • Exercícios específicos como alongamento manual dos dedos como na figura abaixo:

 

Alongamento manual dos dedos.

Alongamento manual dos dedos.

 

    • Realizar estabilização da articulação com profissionais habilitados como na figura abaixo:

 

Formas de estabilizar as articulações dos dedos.

Formas de estabilizar as articulações dos dedos.

 

  • Pode ser feito um teste simples para avaliar a estabilidade, o Teste de “Gaveta” (fig abaixo) o terapeuta puxa o dedo para cima, se houver deslocamento excessivo pode indicar instabilidade. Para avaliar a força da articulação (fig abaixo), o paciente prende o papel com o dedo e o examinador puxa o papel, se o papel sair intacto tem boa força (b), caso rasgue o papel pode apresentar pouca força (a).

 

Teste de "Gaveta" para verificar instabilidade.

Teste de “Gaveta” para verificar instabilidade.

Falta de força.

Falta de força.

Boa força.

Boa força.

 

Dicas para aliviar as Dores de Dedo em Garra ou em Martelo

Confira algumas dicas que tem como finalidade o alívio das dores causadas pelas deformidades em garra ou em martelo que acometem os dedos do pé. As condutas para alívio consistem em melhorar a mobilidade e posicionamento dos dedos e podem ser feitas em quase todo lugar:

  • Massagem na sola dos pés e nos dedos ajuda a melhorar a mobilidade e a diminuir a dor [5];
  • Remédios com prescrição médica podem melhorar os sintomas.

 

Massagem na sola dos pés.

Massagem na sola dos pés.

 

Cirurgia para Dedo em Garra e em Martelo

Em casos ao qual depois de um longo período de tratamento o paciente não apresenta melhoras em sua situação clínica, é recomendado a realização de uma cirurgia no pé.

Vale lembrar que o procedimento cirúrgico só poderá ser feito com o acompanhamento de um médico especialista, existem várias técnicas cirúrgicas para tratar do problema, o profissional da saúde é quem irá avaliar qual a melhor opção, dependendo da gravidade da patologia.

A intervenção cirúrgica consiste em realinhar os dedos do pé, basicamente com cortes e fixações dos ossos.

Outro tipo de cirurgia é uma que consiste no reparo do “Plantar Plate” que é a fixação em caso de rompimento desta estrutura tão importante para estabilidade da articulação (fig abaixo). Nesses casos devem ser evitados o procedimento cirúrgico, isto porque ele pode causar outros problemas, como:

  • Lesão do nervo;
  • Infecção;
  • Inchaço, dor e desconforto permanentes;
  • Perda de mobilidade dos dedos;
  • Outras dores no pé.

 

cirurgia dedo martelo garra

Exemplo de cirurgia em que os dedos são fixados

Correção em caso de rompimento da “Plantar Plate”.

Correção em caso de rompimento da “Plantar Plate”.

 

Como a Palmilha Pés Sem Dor atua nos Dedos em Garra e em Martelo

A palmilha Pés Sem Dor restitui o arco transverso do pé com o uso de uma elevação retrocapital (um piloto imediatamente antes dos metatarsos), apoia o arco longitudinal (formado no meio do pé) e adapta os pés aos calçados. Assim, o pé e os dedos ficam alinhados, melhorando a dor, a funcionalidade dos dedos e do pé, e a estética.

Palmilha Pés Sem Dor para dedo em garra e em martelo.

Palmilha Pés Sem Dor para dedo em garra e em martelo.