Dores musculares e os exercícios físicos

23 de agosto de 2017

Após um longo e pesado período de exercícios a coisa mais comum é sofrer com dores musculares, aquela dorzinha chata que ataca principalmente após o banho e na hora de se deitar e relaxar.

Essa dor, quando não pertinente, não significa nada de mais grave, é até um bom sinal, é uma forma de o seu corpo dizer que seu músculo está se fortalecendo e que você está se exercitando corretamente.

Conhecida como dor muscular tardia (DMT), é bem comum após a troca de exercícios na academia ou após o aumento da intensidade. Quando os músculos são obrigados a trabalhar mais do que estão acostumados ou de forma diferente, causam-se danos nos nas fibras musculares, resultando nas dores e na rigidez.

 
Imagem ilustrativa de uma mulher pressionando a parede a forma de exercitar as panturrilhas
 

Qualquer pessoa está no “grupo de risco” da DMT, independentemente da idade, basta se exercitar de forma que force um pouco mais do que o normal o músculo.

A DMT não requer muita atenção, pois deve sumir com o tempo. Para aliviar a dor, compressas de gelo e massagem são o suficiente.

O maior cuidado com relação à DMT é não confundi-la com lesões musculares. Lesões musculares são mais graves e requerem um tratamento especial para serem curadas, caso você não consiga se exercitar devido a alguma dor ou continua sentindo a dor por um longo período, o ideal é buscar um médico.

Para evitar a DMT o melhor a se fazer é um bom alongamento pré-treino e se alimentar corretamente.

 
alongamento para pé
 

Para a DMT consequentes de caminhada, além do alongamento e alimentação, as palmilhas pés sem dor podem ser a melhor pedida, pois alinha sua pisada e evita gastos desproporcionais entre os músculos

 

Palmilha para corrida

Palmilha para corrida