ESPORÃO DE CALCÂNEO

21 de junho de 2016

O QUE É ESPORÃO DE CALCÂNEO

O osso calcâneo (nome dado ao osso do calcanhar) é o maior componente na estrutura óssea do pé, suportando enormes cargas diariamente e, devido a isso, sofre constantemente fortes impactos, tornando-se suscetível ao desenvolvimento de dores. O esporão de calcâneo, conhecido popularmente como “esporão de galo”, é uma das mais frequentes patologias que acometem o calcanhar, caracterizando-se pelo surgimento de uma protuberância óssea na região anterior do calcâneo, devido a um depósito excessivo de cálcio no local.

 

Esporão de calcâneo

1. Esporão de calcâneo

 

O diagnóstico do esporão de calcâneo é feito através de um exame de raio X, portanto, em caso de suspeita do esporão, é importante consultar um profissional especializado, como um médico ou fisioterapeuta, que podem diagnosticar corretamente o problema e definir o melhor tratamento para cada caso.

 

PRINCIPAIS SINTOMAS

 Apesar de haver casos assintomáticos, a maior característica sintomática do esporão de calcâneo é uma sensação de dor intensa na sola do calcanhar, causada pela tração exacerbada do esporão em uma estrutura chamada fáscia plantar, o que provoca a inflamação da mesma. Além disso, é comum que essa dor seja acompanhada de outros indícios do esporão, como dor no arco plantar e rigidez nos músculos da panturrilha, podendo haver significante redução de amplitude de movimento dos pés.

 

POR QUE SURGE

 De um modo geral, o esporão é formado devido a um estresse crônico na região do calcanhar. Assim, podemos destacar algumas das causas mais frequentes desse estresse, como:

  • Uso de calçados inadequados, especialmente com solados excessivamente rígidos;
  • Prática de esportes de alto impacto (como a corrida);
  • Pés cavos ou chatos, que, por não possuírem grande eficiência para amortecer os impactos, estão mais propensos a uma série de problemas;
  • Sobrepeso, que tende a causar sobrecargas nos pés.

 

COMO TRATAR

 Visando controlar os sintomas causados pelo esporão e melhorar a qualidade de vida dos pacientes, algumas das medidas mais indicadas para tratamento são:

  • Evitar a sobrecarga da região do calcanhar, o que inclui diminuir as atividades de alto impacto;
  • Usar palmilhas sob medida, que ajudam a redistribuir a pressão plantar, tratando a causa do esporão. A palmilha também promove amortecimento e melhor acomodação sob o osso calcâneo, aumentando o conforto e bem-estar;
  • Fisioterapia, que trabalhará com técnicas específicas de alongamento e fortalecimento das estruturas envolvidas;
  • Fazer uso de anti-inflamatórios, mediante prescrição médica, para controle da inflamação;
  • Aplicar compressas de gelo, por até 20 minutos, no local de dor. Isso reduz a inflamação da fáscia, ajudando a aliviar a dor.

Geralmente, é possível conviver com o esporão e controlar seus sintomas ao seguir um tratamento conservador, como as recomendações acima.  A cirurgia para retirada da proeminência óssea somente é indicada para os casos mais graves, que não respondem ao tratamento conservador.

2. Cirurgia de remoção do esporão de calcâneo

2. Cirurgia de remoção do esporão de calcâneo

 

EXERCÍCIOS PARA ALIVIAR A DOR DO ESPORÃO DE CALCÂNEO

  • Sente-se com a perna a ser alongada estendida à frente do corpo. Envolva o pé com uma toalha e, cuidadosamente, puxe-o em direção ao corpo, mantendo essa posição por 30 segundos. [imagem 3]
Exercício de alongamento da panturrilha com toalha

3. Alongamento da panturrilha com toalha

 

  • Congele uma garrafa d’água (de aproximadamente 600 ml). Com o pé a ser alongado, pise sobre a garrafa e role o pé por sua extensão. Faça isso por cerca de 1 minuto, repetindo 3 vezes. [imagem 4]
Massagem no pé com garrafa de água congelada

4. Massagem no pé com garrafa de água congelada

 

COMO PREVENIR O ESPORÃO DE CALCÂNEO

Naturalmente, o melhor a se fazer é apostar na prevenção e evitar futuros desconfortos. Dessa forma, existem algumas condutas que podem ser adotadas para prevenir o aparecimento do esporão de calcâneo, como:

  • Buscar utilizar calçados adequados sempre que possível.
  • Trabalhar para fortalecer a musculatura do pé
  • Procurar manter o peso corporal sob controle, de modo a evitar a sobrecarga dos pés.




Sorteio encerrado “O salto alto e a mulher brasileira”. Clique aqui e saiba quem são as 6 ganhadoras!