Lesões mais comuns em corredores

6 de setembro de 2016

A corrida é uma prática esportiva que vem crescendo significativamente no número de adeptos. Isso não é de se surpreender, afinal as vantagens dessa atividade física são várias: é relativamente fácil de praticar; o gasto calórico proporcionado é alto (aproximadamente 600 kcal/hora); auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares; e promove a melhoria do sistema imunológico. Sem dúvidas, os benefícios são muitos. No entanto, caso a corrida seja praticada sem as devidas orientações e os cuidados necessários não sejam tomados, a saúde do praticante acaba sendo colocada em risco e uma série de lesões pode ocorrer.

 

lesões mais comuns na corrida

1. Corrida

 

A seguir, selecionamos algumas das lesões mais comuns entre os corredores:

 

  • Tendinite do Tendão Tibial Posterior

A tendinite do tibial posterior é uma lesão frequentemente causada por “overuse”, isto é, devido ao excesso de esforço. Justamente por conta disso, essa condição é bastante comum entre os corredores. Indivíduos com esse tipo de tendinite sentem dor na parte interna do pé (principalmente na região do arco), que pode se espalhar ao longo do tendão tibial posterior. Em alguns casos, o paciente também pode apresentar dor ou sensibilidade à palpação desse tendão.

Tendinite do Tendão Tibial Posterior

2. Tendinite do Tendão Tibial Posterior

 

  • Fraturas por Stress

São fraturas que ocorrem devido ao esgotamento muscular e a grandes períodos de sobrecarga sobre determinado osso. Portanto, corredores (principalmente os que percorrem longas distâncias) se tornam mais suscetíveis à fratura por stress, uma vez que estão sujeitos a um maior estresse físico. Fraturas por stress são mais comuns em ossos de regiões que absorvem bastante impacto, como o pé e a canela.

 

  • Condromalácia Patelar

Essa lesão é tão comum entre os praticantes de corrida, que a condromalácia patelar é conhecida popularmente como “joelho de corredor”. Essa patologia, que é crônica e degenerativa, leva ao amolecimento da cartilagem localizada entre a patela e o fêmur. Em relação aos sintomas, geralmente, há uma dor intensa na região da patela, que pode ser acompanhada de estalos e crepitações (sensação descrita por pacientes como “areia dentro do joelho”) durante a flexão do joelho.

Local de dor na condromalácia patelar

3. Local de dor na Condromalácia Patelar

 

  • Fascite Plantar

Somente quem sofre com esse problema sabe o quão incômodo e dolorido pode ser.  A fascite plantar é uma inflamação que acomete a fáscia plantar, tecido fibroso que percorre a planta do pé.  Essa condição ocorre devido ao estresse excessivo na região, de modo que a prática de atividades de alto impacto pode intensificar as dores.

Área dolorida na Fascite Plantar

4. Área dolorida na Fascite Plantar

 

  • Canelite

A canelite é um tipo de inflamação que acomete o periósteo (membrana que envolve o osso) tibial e surge quando a musculatura e as estruturas ao redor da tíbia não suportam a carga imposta sobre elas. Por se tratar de uma lesão que ocorre por excesso de carga (overuse), é comum que a ocorrência da canelite esteja ligada a práticas esportivas, especialmente à corrida. Quando o indivíduo não possui uma boa biomecânica de corrida, a carga é maior e, consequentemente, as chances de desenvolver um quadro de canelite também aumenta.

Dor na Canela

5. Região de dor da canelite

 

  • Entorse de tornozelo

Essa é uma das lesões mais frequentes no meio esportivo e tende a ocorrer de forma traumática, quando o pé vira bruscamente para fora (inversão excessiva) ou para dentro (eversão excessiva). Os principais sintomas da entorse de tornozelo são: dor, sensibilidade local, edema e hematoma, vermelhidão, aumento da temperatura local e dificuldade para andar ou permanecer em pé.




Sorteio encerrado “O salto alto e a mulher brasileira”. Clique aqui e saiba quem são as 6 ganhadoras!