Sesamoidite

2 de maio de 2017

Como identificar a Sesamoidite?

Sabe aquela dor chata na região abaixo do dedão, que costuma  machucar mais quando estamos fazendo atividades físicas? Então, pode ser um caso de sesamoidite.

O QUE É

É uma inflamação que acomete em um ou nos dois ossos sesamóides (ossos pequenos próximos à articulação), localizados entre o pé e o dedão, abaixo do primeiro metatarso.

CAUSAS

As diferentes causas da sesamoidite estão todas relacionadas ao aumento da pressão nos sesamóides durante o ato de caminhar.

As principais costumam ser:

  • Treinos excessivos: principalmente de danças que utilizam muito as pontas dos pés; e atividades de alto impacto, como as corridas, que aumentam a sobrecarga e podem ocasionar as fraturas dos sesamóides.

 

Imagem ilustrativa mostrando o local da fratura do osso sesamoide.

Fratura do osso sesamoide.

 

  • Calçados de salto: fazem com que o corpo seja inclinado, jogando o peso do corpo para frente, elevando muito as pressões na região anterior dos pés, onde estão localizados os sesamóides.
  • O excesso de peso aumenta ainda mais a sobrecarga na região;
  • Pés cavos: elevam muito o arco do pé e fazem dos sesamóides um dos pontos de apoio da região anterior do pé, aumentando a pressão sobre eles.

 

Imagem ilustrativa mostrando o local que sofre com a pressão na pisada pronada.

Local que sofre com a pressão na pisada pronada.

 

  • Condições como dedos em garra ou dedos em martelo: deformidades nos pés que alteram a distribuição de pressão na sola do pé e podem sobrecarregar a região dos ossos sesamóides.
  • Alterações de marcha, como na pronação excessiva, em que o paciente apoia a maior parte do peso dele medialmente (com parte interna do pé), aumentando as pressões no dedão e na região dos sesamóides.

 

Imagem ilustrativa mostrando a região que sofre com o excesso de pressão causado pelo pé cavo.

Região que sofre com o excesso de pressão causado pelo pé cavo.

 

SINAIS E SINTOMAS

A patologia costuma ter um início insidioso, com leves dores na região afetada em simples atividades comuns do dia a dia.

Com o seu avanço, os sintomas costumam ser:

  • Calosidades pelo aumento da pressão exercida na região;
  • Inchaço;
  • Vermelhidão local;
  • Limitação das atividades normais do indivíduo.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Antes mesmo do aparecimento da sesamoidite existem medidas que podem ser tomadas que ajudam na prevenção, tais como:

    • Reeducar quanto ao uso de saltos;
    • Reduzir a carga de exercícios e atividades de alto impacto;
    • Perder peso para sobrecarregar menos o sistema musculoesquelético;
    • Usar palmilhas Pés Sem Dor.

A partir do momento que a patologia já é inevitável, essas medidas podem ajudar:

  • Aplicar gelo diretamente no local com uma bolsa térmica ou um saco de gelo. Outra opção é submergir o pé ou apenas a ponta em um balde com água e gelo. Fazer esse procedimento por aproximadamente 15 minutos;
  • Usar calçados macios e confortáveis, que não apertam os dedos;
  • Utilizar anti-inflamatórios (prescritos por um médico). Esses medicamentos auxiliam na parte inicial do tratamento retirando a dor e inflamação, o que facilita a adaptação a outros tratamentos e acelera a velocidade do tratamento.

PALMILHAS PÉS SEM DOR

Como já dito anteriormente, as palmilhas sob medida Pés Sem Dor auxiliam na prevenção da sesamoidite, pois ela corrige os desalinhamentos, apoia o pé cavo e amortece a região.

 

Imagem ilustrativa de uma palmilha da Pés Sem Dor específica para sesamoidite.

Palmilha Pés Sem Dor também pode ajudar no tratamento da sesamoidite.