LiveZilla Live Help

Cirurgia dedo em martelo

O dedo em martelo, normalmente, ocorre por retração e encurtamento dos tecidos (músculo e ligamentos) do pé.

As principais causas da deformação são:

  • Algumas doenças reumáticas, como a artrite reumatoide, causas neurológicas, tais como AVC, paralisia cerebral, Pé Marie-Charcot (neuropatia do nervo periférico), diabetes e traumas também podem levar ao aparecimento dessas patologias;
  • Calçados apertados na região dos dedos deixarão os dedos mal posicionados e retraídos, além de contribuir para o aparecimento de calos;
  • Tipo de pé com dedos maiores, que tendem a ficar mais retraídos dentro dos calçados.

Entre os sintomas do dedo em martelo estão:

  • Dor nos dedos e nos metatarsos (ossos do pé);
  • Inchaço nos dedos e no pé;
  • Vermelhidão na região;
  • Retração e rigidez dos dedos, normalmente o movimento dessas estruturas fica difícil e doloroso;
  • Formação de calosidade nos locais onde há atrito com os calçados;
  • Perda de mobilidade e força no pé e dedos. O indivíduo terá muita dificuldade de movimentação dos dedos por falta de força e falta de mobilidade.

Na maioria dos casos, a fisioterapia já é o suficiente para tratar da deformidade, entretanto, em casos mais extremos a cirurgia se torna necessária.
 

Imagem ilustrativa mostrando as especificações do dedo em garra e dedo em martelo.

Dedo em garra e em martelo.

CIRURGIA

Existem três tipos de cirurgia para a deformidade, e cabe ao médico escolher qual a melhor para cada caso. As escolhas cirúrgicas incluem:

  • Extração de uma parte do osso dos dedos do pé.
  • Cortar ou fazer transplante de tendão para qualquer outra parte do osso.
  • A fusão entre a articulação permanente. Isto endireitar o dedo do pé, mas não pode ser dobrado mais.

Apenas uma anestesia local é necessária para a realização da cirurgia e a dor nos primeiros dias pode ser tratada com analgésicos.

Os pacientes não devem suportar peso na perna operada por um ou dois dias, após esse período o individuo deve andar com o auxilio de muletas.

Devido ao inchaço no pé, o uso de sapatos fica proibido por duas semanas, sendo que oito semanas depois do procedimento o inchaço já se foi quase que totalmente.