LiveZilla Live Help

Os prós e contras do sapato de salto alto e a solução para o desconforto

1.0 PRÓS

 

  1. 1.1 O motivo pelo qual as mulheres usam salto alto
  2. Grande parcela das mulheres que usam salto alto tem conhecimento sobre os riscos que o mesmo acarreta ou até mesmo já sentem essas alterações de forma aguda. No entanto, mesmo sabendo de todos os riscos, por que elas persistem no uso do salto alto?

 

  1. 1.2 Culto à beleza
  2. Em cima de um sapato de salto alto a mulher tem sua postura alterada, pois o centro de gravidade é deslocado para frente. Como consequência disso, a curvatura da coluna aumenta, empinando o bumbum, as pernas se alongam, o peito se projeta para frente, os músculos abdominais se contraem e, como resultado, a barriga se projeta para dentro. A panturrilha (ou “batata da perna”) e os tornozelos parecem mais torneados e a curvatura dos pés (arco do pé) salientam, tornando a silhueta da mulher, aparentemente, mais alta e magra.

 

  1. 1.3 Moda e elegância
  2. Há muitos mistérios sobre o surgimento do salto alto, mas já é sabido que, à medida que as saias tornaram-se mais curtas, eles passaram a ser o foco de uma vestimenta. Um calçado de salto alto pode tonar uma mulher mais ou menos poderosa, eles estão diretamente associados ao gênero, status, sensibilidade feminina e moda. Um exemplo disso são os sapatos de salto vermelhos, um símbolo de elegância e nobreza.
     

  1. 1.4 Benefícios: ortopédico e vascular
  2. A maioria dos profissionais condena o uso do salto alto, no entanto, estudos realizados com mulheres que utilizam este tipo de sapato indicam alguns resultados ortopédicos e vasculares positivos (Potério Filho, 2003):

  • Proporciona maior contração muscular, o que aumenta 30% a eficiência do bombeamento do sangue;
  • Atua corrigindo certos defeitos como o pé chato e genuvarum (ou “joelho varo”, deformação do membro inferior, caracterizada por um desvio para fora da perna, com saliência do joelho para dentro);
  • As usuárias assumem uma postura diferente e, com isso, acabam corrigindo possíveis defeitos ortopédicos, uma vez que são obrigadas a contrair os músculos da perna com mais força.

 

 

2.0 CONTRAS

Mesmo citando vantagens e entendendo os motivos que levam as mulheres a usarem o salto alto, é necessário citarmos também as alterações biomecânicas provocadas pelo uso desse tipo de calçado:

 

  1. 2.1 Alterações biomecânicas decorrentes do uso de salto
  2.  
    O pé humano constitui a base de apoio e propulsão para a marcha, além de fornecer suporte e flexibilidade para uma transferência e sustentação de peso adequado.
    Estudos na área clínica, biomecânica e ergonômica têm demonstrado a influência do salto alto em várias condições. Sabe-se que, conforme aumenta a altura do salto, altera-se também a distribuição da pressão nas plantas dos pés (ou sola dos pés) e do equilíbrio, prejudicando a segurança durante a marcha.
    A imagem a seguir mostra a relação da altura do salto e as alterações na distribuição das pressões de acordo com a região da planta dos pés:

    distribuição plantar representada em porcentagens de acordo com altura do salto.

    1. Distribuição plantar representada em porcentagens de acordo com altura do salto.


     
    Observamos alterações significativas com saltos a partir de 4cm (considerado salto médio), onde a região anterior do pé (metatarsos) sofre com pressões de 57%. A situação passa a se agravar conforme a altura do salto aumenta, de modo que toda a carga ou peso do corpo se concentra apenas nos metatarsos, chegando a uma pressão de 100%.

       

    1. 2.2 Deformidades

     

    Quais complicações o uso excessivo do salto alto pode trazer?

    Além de aumentar o risco de lesões devido a entorses (ou o famoso “torci o pé”), as alterações biomecânicas induzidas pelo salto e os vários modelos diferentes de sapatos podem trazer efeitos negativos ao longo dos anos:

    • Mudança da postura;
    • Aumento da lordose na região da coluna lombar;
    • Pode ocasionar ou agravar varizes;
    • Calosidades;
    • Bolhas
    • Joanete
    • Entre outras deformidades ortopédicas.

     

  3. 2.3 Dor
  4.  
    Há uma relação entre as regiões de maior descarga de pressões plantares com as dores ocasionadas pelo salto alto. Numa visão geral, as usuárias deste tipo de calçado, reclamam de maior desconforto na região do antepé (metatarso).

    A figura abaixo ilustra a região do antepé, área de maior percepção de desconforto ao utilizar o salto alto:
     

    Região do antepé

    2. Região do antepé


     

    Podemos notar que a região do metatarso (antepé), indicada pelas setas e onde estão concentrados os pontos pretos, corresponde a maior pressão plantar e também é citada pelas usuárias como maior ponto de concentração de dor. Tal desconforto é causado pela descarga do peso corporal, gerando assim, o aumento da compressão das estruturas locais.

    Ainda que em menor frequência, outras regiões também foram apontadas como áreas dolorosas durante o uso de calçados com salto alto, gerando desconforto às mulheres e, geralmente, diminuindo o tempo de uso.
     

    Regiões dolorosas durante o uso de salto alto

    3. Regiões dolorosas durante o uso de salto alto


     

3.0 COMO AMENIZAR O DESCONFORTO CAUSADO PELO SALTO

É difícil conseguir estabilidade e conforto com salto alto. Palmilhas podem ser aliadas para mulheres que não abrem mão de viver nas alturas, contudo o mercado não oferecia às usuárias de salto um produto que reunisse conforto e funcionalidade associado à estética.
 

  1. 3.1 A estética do sapato de salto alto e seus principais problemas

Sapatos de salto alto (habitualmente abreviados como salto-alto ou apenas salto), podem ser encontrados em uma ampla variedade de estilos e diferentes formas. A figura abaixo nos dá noção da diversidade existente nos modelos de calçados de salto.
 

Modelos de sapatos de salto alto.

4. Modelos de sapatos de salto alto.

 
As variações presentes nos sapatos acima, não se limitam apenas aos tipos e estilos, mas se estendem também, as diferentes alturas do salto.
Consideramos salto baixo aquele com menos de 4cm de altura, onde não existem grandes alterações na pisada. Saltos de 4cm até 8,5cm são considerados saltos médios, e finalmente, consideramos salto alto, sapatos com saltos maiores que 8,5cm.

 

Diferentes alturas de salto.

5. Diferentes alturas de salto.

 
Independentemente do modelo ou altura, todos os sapatos de salto tem uma característica em comum: o espaço interno é bastante limitado. Tal fator dificulta o uso de acessórios em seu interior.

 

  1. 3.2 Desenvolvimento da palmilha salto alto

Todos os sapatos de salto alto provocam uma elevação do calcanhar e transfere todo o peso corporal para a região do antepé (metatarsos e dedos), além de aumentar a curvatura do arco do pé.
Como já discutimos neste texto, toda modificação na pisada provocada pelo salto alto provoca dores nos pés, limitando seu tempo de uso.
Considerando os pontos de dores nos pés, os diversos modelos de salto e o espaço interno reduzido, surgiu então, a necessidade de uma palmilha que reunisse todas as correções essenciais, num material flexível e de espessura fina.

Espaço interno reduzido no sapato de salto alto

6. Espaço interno reduzido no sapato de salto alto

 

  • 3.3 Palmilha Salto Alto Pés Sem Dor
  • Por meio de muita pesquisa, a Pés Sem Dor desenvolveu a primeira palmilha sob medida para salto alto do Brasil e inovou o conceito deste produto.
    Após uma avaliação minuciosa dos pés das clientes, feita por fisioterapeutas treinados, é iniciado o processo de desenho e fabricação da Palmilha Salto Alto Pés Sem Dor, com etapas de altíssima tecnologia, realizado por software específico e por impressoras 3D.
     

    Impressoras 3D

    7. Impressoras 3D

     
    Nossas palmilhas são fabricadas com filamentos de TPU (Poliuretano Termoplástico), um material altamente resistente e flexível, que mantém a funcionalidade da palmilha por um tempo prolongado, não desliza dentro do calçado e se adequa facilmente aos diferentes tipos e alturas de sapato de salto.

    Palmilha Salto Alto Pés Sem Dor: espessura fina e facilmente moldável

    8. Palmilha Salto Alto Pés Sem Dor: espessura fina e facilmente moldável

     
    Como podemos observar na figura abaixo, outra singularidade da Palmilha Salto Alto Pés Sem Dor é unir todas as correções necessárias para aliviar todos os pontos de dores em um único produto.

    Correções da Palmilha Salto Alto Pés Sem dor

    9. Correções da Palmilha Salto Alto Pés Sem dor

     
    A tabela a seguir mostra os efeitos ocasionados pelas correções da palmilha em cada região do pé de uma usuária de sapato de salto alto.

    Tabela: Correções da palmilha Salto Alto Pés Sem Dor e seus respectivos efeitos.

    Tabela: Correções da palmilha Salto Alto Pés Sem Dor e seus respectivos efeitos.

     

  • Comprovação dos resultados durante o uso da Palmilha Salto Alto Pés Sem Dor.
  • Com a ajuda de um sistema que mensura as pressões realizadas na planta dos pés (sola dos pés) durante a marcha (aparelho Pedar), a Pés Sem Dor realizou testes com usuária durante o uso do sapato de salto, sem e com a Palmilha Salto Alto.

    Seguindo uma escala classificada por cores, conseguimos analisar a distribuição das pressões nas regiões dos pés.

    escala pressoes

     
    A figura abaixo nos mostra os resultados do exame (Pedar), durante a marcha, com um salto maior que 10cm de altura e sem a Palmilha de Salto Alto Pés Sem Dor. Notamos que como consequência do sapato de salto alto, as pressões aumentaram em várias regiões da planta dos pés.

    Pedar - exame 1: marcha com salto maior que 10cm, sem a palmilha de salto alto

    10. Pedar (exame 1): marcha com salto maior que 10cm, sem a palmilha de salto alto

     
    Em um segundo momento, o mesmo exame foi repetido, com o salto maior que 10cm, só que agora usando a Palmilha de Salto Alto Pés Sem Dor. A imagem abaixo nos mostra uma diminuição significativa das áreas de maiores pressões, mostrando o alívio causado pela palmilha.

    11. Pedar (exame 2): marcha com salto maior que 10cm, com a palmilha de salto alto.

    11. Pedar (exame 2): marcha com salto maior que 10cm, com a palmilha de salto alto.

     
    Logo, a Palmilha Salto Pés Sem Dor atua redistribuindo a pressão localizada na planta dos pés (sola dos pés), principalmente sob o antepé (metatarsos e dedos), aliviando a tensão e prolongando o tempo de uso em um sapato de salto alto.

    Sorteio encerrado “O salto alto e a mulher brasileira”. Clique aqui e saiba quem são as 6 ganhadoras!