Pé chato tratamento

Podemos classificar os pés em três tipos quanto à altura do arco: chato, cavo e normal.

O pé chato é, dentre os três, aquele com menor altura do arco, de modo que a maior parte ou toda a sola do pé toque o solo quando o indivíduo está de pé. Devido a essa alteração anatômica, há uma perda de eficiência do amortecimento e absorção do impacto, o que pode causar complicações.

O pé chato (ou plano) está frequentemente ligado à pronação e é mais suscetível a desenvolver determinados problemas, como fascite plantar, insuficiência e tendinite do tibial posterior, dores no tornozelo e joelho, sesamoidite e joanetes.
 

Pé Chato

Pé Chato

O tratamento do pé chato é preciso ser feito, sobretudo, quando o indivíduo possui alguma dor ou patologia relacionada a ele. Nesses casos, o tratamento é conservador e consiste principalmente em fisioterapia, que fará o uso de bandagens para erguer o arco do pé e exercícios que ajudam a estimular a musculatura para levantar o arco.

Outra importante aliada é a palmilha sob medida: ela possui um apoio de arco específico para o caso, o que ajuda a restabelecer parte da estrutura perdida pelos pés, melhorando a absorção de impacto, prevenindo e eliminando as dores.