Hábitos infantis podem indicar problemas ortopédicos

11 de agosto de 2015

Saiba identificar hábitos infantis que podem indicar problemas ortopédicos

É natural que todos os pais se preocupem profundamente com a saúde e o bem-estar de seus filhos. Por isso, é importante estar atento aos sinais que podem indicar complicações à saúde dos pequenos, inclusive problemas ortopédicos. Conheça alguns hábitos infantis, aparentemente inofensivos, que podem esconder perigos que tiram o sono de muita gente.

 

“PIGEON TOES” (dedos de pombo)

Pés normais e pés "Pigeon Toes"

1 . Pés normais e pés “Pigeon Toes”

 

Crianças que possuem os chamados “pigeon toes” (dedos de pombo) apontam os dedos dos pés para dentro durante o caminhar ou ao ficarem em pé. Isso ocorre porque elas possuem os metatarsos (ossos longos do pé) voltados para dentro, ou devido a uma rotação interna do fêmur ou da tíbia. Apesar de ser comum durante a infância, os “pigeon toes” não devem ser menosprezados, pois podem acarretar problemas de equilíbrio para a criança.

Caso a patologia persista até os nove ou dez anos de idade, é possível que uma cirurgia corretiva se faça necessária. Justamente para evitar maiores transtornos, como uma intervenção cirúrgica, é importante identificar e tratar o quanto antes o “pigeon toes”. Para auxiliar na correção do problema, indica-se o uso de palmilhas e órteses, que ajudam a realinhar os pés e os joelhos da criança.

 

SENTAR EM “W”

Criança sentada em "W"

2. Criança sentada em “W”

 

Sentar em “W” é a postura que algumas crianças adotam ao sentar, onde suas pernas estão voltadas para trás e seus quadris e joelhos encontram-se em rotação. Caso a criança desenvolva o hábito de sentar em “W”, existe o risco de luxação do quadril. Além disso, ela terá uma predisposição a problemas ortopédicos nos pés e joelhos.

A palavra de ordem aqui é prevenção. O melhor a se fazer é ficar atento aos hábitos da criança e, sempre que notar que ela está sentada em “W”, deve-se corrigir e sugerir outra posição que seja anatomicamente viável, como sentar com as pernas esticadas para frente ou sentar com as pernas cruzadas à frente do corpo (com ambas as coxas apoiadas no chão).

 

ANDAR NA PONTA DOS PÉS

O andar na ponta dos pés

3. O andar na ponta dos pés

 

Apesar de parecer inofensivo, o andar na ponta dos pés é outro costume infantil comum e que requer uma atenção especial por parte dos pais. Assim que se inicia o aprendizado do andar, é normal que a criança caminhe se apoiando na ponta dos pés e, geralmente, esse modo de andar regride espontaneamente.

No entanto, se mesmo após certa idade (por volta dos cinco anos), a criança caminhar o tempo todo dessa forma, isso pode indicar problemas como um atraso no desenvolvimento motor, ou um encurtamento do músculo e tendão calcâneo (o famoso Tendão de Aquiles).

Se o andar na ponta dos pés persistir, aconselha-se a procura por auxílio de um profissional, que avaliará os pés e o caminhar da criança, de forma que as orientações ideais para o caso sejam dadas.

 

PALMILHAS PÉS SEM DOR PARA CRIANÇAS

Confeccionadas com um material macio, as palmilhas sob medida Pés Sem Dor para crianças auxiliam no alinhamento dos pés, na formação do arco, na correção da pisada e na prevenção de possíveis problemas futuros.

Palmilha para criança

4. Palmilha para criança

 

Quer saber mais sobre Hábitos na infância que podem indicar problemas na infância? Tem alguma dúvida? Escreva para nós!