Categoria: Saúde

Solidão pode causar problemas psicológicos e físicos, apontam estudos


Autor:

Apesar de não ser considerada como doença, solidão pode causar grandes danos ao ser humano, tanto que o assunto é abordado como problema de saúde pública. Ao longo dos anos, cientistas vêm desvendando os possíveis efeitos fisiológicos da solidão, e um deles é que seu impacto à saúde é parecido ao do estresse.

No Reino Unido, a primeira ministra Theresa May criou um ministério para cuidar do isolamento social involuntário, que atinge 15% da população, cerca de nove milhões de britânicos. Já no mundo, estimativas apontam que uma em cada quatro pessoas não tem amigos, se sente desconectada socialmente ou vive longe da família.

Menino sozinho

A tensão e a tristeza podem aumentar os episódios de ansiedade e e deixar o indivíduo mais próximo da depressão

Mas não se confunda, estar só e sentir solidão são coisas diferentes. Segundo Cecília Carmona, autora do estudo “A Experiência de Solidão e a Rede de Apoio Social de Idosos”, estar só remete à ideia de prazer, relaxamento e satisfação. A solidão é sinônimo de abandono, tristeza e desamparo, e se não tratado, pode evoluir para uma depressão, e em casos mais sérios, levar ao suicídio.

A psicóloga Julianne Holt-Lunstand, da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, revisou estudos e chegou a conclusão alarmante: sentir-se sozinho faz tão mal à saúde como estar acima do peso, ser sedentário ou fumar 15 cigarros por dia.

Existem algumas ações que podem ajudar a incluir uma pessoa que sofre de solidão no meio social. A iniciativa pode partir dos dois lados, o de quem sofre e o daqueles conscientes que podem trazer alguma benesse para a vida do próximo. Essas atitudes envolvem praticar exercícios, matricular-se em um curso, adotar um animal, fazer voluntário ou um simples favor. Pequenos gestos fazem a diferença.

1 Estrela(s)2 Estrela(s)3 Estrela(s)4 Estrela(s)5 Estrela(s) (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário

avatar