LiveZilla Live Help

Pesquisa mostra os perigos de trabalhar em pé

São Paulo, junho de 2017 – Uma pesquisa realizada com 2.940 pessoas entre abril e maio deste ano revela o sofrimento dos brasileiros que trabalham muitas horas em pé. O estudo tem 52 páginas com dados que expõem como as dores nos pés, tornozelos e joelhos prejudicam a qualidade e a produtividade.

 

Foto de um homem com dores no tornozelo sentado no piso de uma fábrica.

90% dos trabalhadores não conseguem ficar em pé por mais de 6 horas sem sentir dores.


 

“O trabalho e a relação com os pés, tornozelos e joelhos” traz dados que fomentam a conscientização e alerta as empresas: 65% das pessoas não aguentam ficar mais de 3 horas em pé sem sentir dores. O número salta para 90% a partir das 6 horas ou mais. “O que preocupa é que 41% das pessoas ficam em pé ou andando por mais de 6 horas. As consequências disso são muito nocivas” alerta o fisioterapeuta Mateus Martinez, co-autor da pesquisa.
[/vc_column_text]

 

Gráfico com a relação entre homem e mulher com a intensidade da dor de acordo com as horas em pé.

Mulheres sentem dores mais intensas.


 

Dados mostram que as mulheres são as que mais sofrem. Em média, aguentam ficar em pé por apenas 2 horas e 45 minutos sem sentir dores. Os homens resistem por 3 horas e 40 minutos. Além da incidência, a intensidade das dores também cresce conforme o tempo que se fica em pé.

“Trabalhar em pé gera miséria. As consequências são: redução da produtividade, redução da qualidade, absenteísmo e até acidentes de trabalho” afirma Thomas Case, Ph.D., co-autor da pesquisa e fundador da Pés Sem Dor.

Com os resultados da pesquisa, a empresa de Thomas mira conscientizar as linhas de produção, atendentes de Shoppings e outros setores que exigem o trabalho em pé. A solução vem de palmilhas ortopédicas que distribuem o peso e corrigem a biomecânica dos pés, tornozelos e joelhos. “Dores nos membros inferiores são nocivas para o trabalhador e causam estragos econômicos para o empregador. Mesmo assim, essas dores são tratadas como algo comum e inerente ao trabalho” conclui Case, alarmado.

A pesquisa completa pode ser lida em bit.ly/PesquisaPesNoTrabalho
Mais informações sobre a empresa e as palmilhas em www.pessemdor.com.br

Fontes e personagens diversos estão à disposição

Para entrevistas, contacte o public relations Lucas de Freitas no
(11) 3373-8198 ou (11) 9484-17954

 

A Pés Sem Dor é a primeira a confeccionar palmilhas ortopédicas sob medida em escâneres e impressoras 3D. Foi criada em 2009 pelo americano Thomas Case, que também é fundador da classificados de emprego Catho. Já atendeu mais de 50 mil pessoas e conta com parceiros na Alemanha, Inglaterra, Estados Unidos e China.
Lucas de Freitas
Public Relations – MTB 0082792/SP
(11) 3373-8198 / (11) 9484-17954
[email protected]
Pés Sem Dor Brasil, Ltda
Alameda Ribeirão Preto, 130, Conjunto 81 – Bela Vista, São Paulo/SP – CEP 01331-000