Unhas encravadas causadas pelo salto alto

A pesquisa “Os Pés Brasileiros”, realizada em 2012 pela Pés Sem Dor, constatou que 39,4% da população tiveram ou têm unha encravada. 34,8% dos homens e 43,8% das mulheres sofreram com a deformidade.

Muito da maior incidência nas mulheres se deve ao fato delas utilizarem calçados inadequados, como os sapatos de salto alto.

O salto alto e a mulher brasileira”, pesquisa mais recente da Pés Sem Dor, relatou que 20,7% das respondentes indicaram que têm problemas de unhas encravadas devido ao uso do salto alto.

CAUSA


O principal motivo das unhas encravadas são calçados inadequados, seja muito largo, seja muito apertado.

O salto alto, mesmo sendo o tamanho ideal para seu pé, é apertado e coloca pressão extra sobre os dedos, levando ao encravamento da unha.

O peso, atrelado ao uso do salto alto, também é um fator que leva à encravação da unha, como mostra a tabela abaixo.

 

Imagem de uma tabela com a relação entre o IMC e a incidência da unha encravada.

O percentual aumenta, conforme aumenta o IMC.


 


TRATAMENTO


O tratamento caseiro mais comum para a unha encravada consiste em:

  • Submergir o pé afetado em água quente por volta de 20 minutos;
  • Tente levantar a unha encravada com uma pinça e colocar um fio dental, pedaço de algodão ou gaze entre a unha e a pele, trocando diariamente após deixar o dedo em água quente por 20 minutos;
  • Passar uma solução antisséptica e cicatrizante.

Nos casos mais graves, um pequeno procedimento cirúrgico é necessário.

 

Imagem ilustrativa de uma mulher com dores no dedão.

Dedão é um dos que mais sofrem com as unhas encravadas.


 


Para aumentar o tempo de uso do salto alto sem se preocupar com o aparecimento de unhas encravadas utilize as palmilhas Pés Sem Dor para salto alto.

Para saber mais sobre as palmilhas para salto alto basta clicar aqui.

 

Imagem ilustrativa de uma palmilha da Pés Sem Dor própria para salto alto.

As palmilhas para salto são mais finas que as normais.