Dor no joelho

Uma das maiores articulações do corpo humano, o joelho é uma região
complexa e é formada por ossos (tíbia, patela e fêmur), ligamentos, meniscos e
músculos. Os principais fatores que acarretam o desenvolvimento de dor nessa
parte do corpo são: a estabilidade das estruturas associadas, o desalinhamento
dos membros inferiores e a sobrecarga. O joelho é uma articulação muito instável
e seu funcionamento depende do bom funcionamento de várias estruturas.

dor no joelho

1. Dor no joelho

DIAGNÓSTICOS RELACIONADOS

Basicamente, o joelho funciona da seguinte maneira: o fêmur possui uma depressão, chamada de sulco troclear, na qual a patela desliza, transmitindo e alavancando o impulso e a força dos músculos durante a movimentação. Essa atividade ocorre diversas vezes ao decorrer do dia e, para proteger os joelhos das sobrecargas e auxiliar na estabilização da articulação, os meniscos e os ligamentos têm papel fundamental, pois contribuem para uma melhor absorção dos impactos e para maior estabilidade do joelho, diminuindo a chance de problemas.

Normalmente, as lesões de joelho, principalmente as agudas, têm uma grande relação com a com a prática de esportes. Lesões de menisco e ligamentares, Síndrome do Atrito da Banda Iliotibial (SABI – tipo de dor na lateral do joelho), Síndrome da Dor Femoropatelar (SDFP – tipo de dor anterior no joelho), hoffite (dor abaixo da patela), tendinites e bursites são alguns exemplos de lesões que acometem as pessoas fisicamente ativas, normalmente os jovens. Já os indivíduos mais velhos estão propensos a sofrer com lesões crônicas, como a artrose (decorrente do desgaste da cartilagem do joelho).

 

CAUSAS DA DOR NO JOELHO

As causas da dor no joelho são decorrentes de diversos fatores, justamente por causa da complexidade dessa articulação. As principais explicações para esse tipo de dor geralmente estão relacionadas com a sobrecarga, que pode ser tanto pelo sobrepeso quanto pela carga exacerbada de exercícios físicos; a falta de estabilidade, que deixará a articulação vulnerável; e os desalinhamentos, que prejudicarão a estabilidade da articulação e sobrecarregarão algumas estruturas.

Quanto à falta de estabilidade, pode-se afirmar que, devido à fraqueza muscular ou mau funcionamento das estruturas moles (como os meniscos), os membros inferiores podem sofrer algum tipo de prejuízo na execução dos movimentos, o que pode contribuir para a sobrecarga do joelho.

O avanço natural da idade, que piora a nutrição da cartilagem, diminui a força muscular e piora a recuperação, também pode aumentar a suscetibilidade a lesões e acelera o desgaste das estruturas do joelho.

 

Desalinhamento dos membros e a dor no joelho

Pessoas com desalinhamento no joelho possuem um desvio biomecânico que acarreta o sobrecarregamento de algumas regiões dessa articulação. Existem dois tipos de desalinhamento:

Joelho varo e a dor no joelho

2. Joelho varo

No desalinhamento em varo, os joelhos ficam posicionados como o de alguém montado num cavalo e a descarga de peso é maior na parte medial (onde há uma compressão), enquanto a lateral fica com as estruturas estiradas. Esse tipo de alinhamento tem relação com tendinites, SABI e artrose do compartimento medial.

Joelho valgo e a dor no joelho

3. Joelho valgo

Já no desalinhamento em valgo, os joelhos ficam posicionados “para dentro” e os pés para fora, descarregando maior parte do peso na parte lateral e estirando as estruturas mediais do joelho. Tem relação com algumas lesões, como a SDFP e a artrose do compartimento lateral.

 

Sobrecarga e a dor no joelho

O joelho é uma articulação cuja estabilidade depende do bom funcionamento da musculatura e o risco de lesão é maior quando existe sobrepeso ou falta de força muscular. Por causa disso, o sedentarismo pode ser um vilão para o surgimento de dor no joelho, pois além de contribuir para o acúmulo de peso, deixa a musculatura mais fraca e qualquer atividade que venha a ser realizada, como subir escadas, sobrecarregará a articulação.

Além do sobrepeso, o excesso de treinos e atividades físicas de alta intensidade também podem prejudicar o funcionamento dos joelhos aumentando ainda mais o risco de lesão se estiver associado a algum tipo de desalinhamento.

 

Traumas, lesões e a dor no joelho

Outro fator determinante para a ocorrência de dor no joelho são traumas e lesões, principalmente quando não recebem tratamento adequado. Podem ocorrer devido aos impactos no joelho ou, até mesmo, lesões que ocorrem na prática de esportes.

É muito comum jogadores de futebol sofrerem lesões nessa parte do corpo, principalmente por causa do alto esforço aplicado na articulação e por ser um esporte de contato.

É interessante destacar também que a incidência de dor no joelho aumenta expressivamente conforme o avançar da idade.

 

PRINCIPAIS PATOLOGIAS RELACIONADAS A DOR NO JOELHO

 

  • Artrite

A artrite é um termo utilizado para designar um grupo de doenças que causam inflamação nas articulações. Suas causas são variadas e podem ser derivadas do enfraquecimento da musculatura (resultado natural do avançar da idade), desgaste das estruturas envolvidas na articulação, doenças autoimunes (como a artrite reumatoide), etc. Seu tratamento é variado e depende do tipo de inflamação, nos joelhos causa uma dor aguda, com vermelhidão e inchaço.
 

  • Artrose

A artrose é uma doença degenerativa e progressiva que causa o desgaste da cartilagem que envolve os ossos, causando rigidez e dificuldade para a movimentação da articulação. É uma das doenças mais comuns entre a população acima de 65 anos e ainda não possui uma cura definitiva, mas os tratamentos são muito eficazes para alívio das dores e amenização dos sintomas, nos joelhos, acaba progressivamente com a cartilagem e pode ser necessária uma prótese para melhora dos sintomas.

Joelho com artrose

4. Joelho com artrose

 

  • Síndrome do atrito da banda iliotibial (SABI)

A banda iliotibial é um tendão que surge nos músculos do glúteo e se insere na tíbia. Esse tipo de síndrome é comum em corredores, devido ao grande esforço das pernas e alta repetição de movimentos, e causa dores bem localizadas na região lateral da perna e no joelho.

Síndrome da Banda Iliotibial

5. Banda Iliotibial

 

  • Síndrome da dor femoropatelar (SDFP)

A patela é um osso que serve de alavanca para a perna e contribui para aumentar a eficiência do músculo da coxa. Quando há um mau funcionamento, devido à falta de alongamento ou aos longos períodos sentados, a cartilagem entre a patela e o fêmur pode sofrer desgaste e causar forte dor no joelho.

 

  • Hoffite

É um tipo de inflamação que acomete a frente do joelho, por causa de um problema na gordura de Hoffa (estrutura que auxilia na nutrição e lubrificação da articulação). É comum em corredores e em praticantes de esportes de alta intensidade.

 

  • Tendinites e bursites

Esses dois tipos de lesões estão associadas ao excesso de uso, sobrecarga e esforço repetitivo das estruturas dos joelho (tendões e bursa) e podem causar fortes dores e incômodos durante o andar.

 

TRATAMENTO PARA DOR NO JOELHO

Por ser uma região formada por muitas estruturas, as causas da dor no joelho podem variar de acordo com cada caso. Devido a isso, o tratamento deverá ser prescrito apenas por profissional capacitado, como um médico ou fisioterapeuta, após avaliação minuciosa do joelho. Entretanto, algumas medidas podem ser tomadas para aliviar os incômodos na área, como por exemplo:

  • Avaliar se há algum tipo de desalinhamento do joelho. Isso pode ser feito em casa, basta olhar-se no espelho, e tentar encostar os tornozelos e os joelhos. Se somente os tornozelos se encostam e os joelhos ficam afastados, os seus joelhos são varos; se apenas os joelhos se tocarem e os tornozelos ficarem separados, os seus joelhos são valgos;
  • Perder peso (pessoas com sobrepeso) para diminuir a sobrecarga no joelho;
  • Evitar ficar longos períodos sentado numa mesma posição;
  • Aplicar gelo no joelho por 15 a 20 minutos pode aliviar o inchaço e as dores;
  • Diminuir a intensidade dos exercícios físicos;
  • Remédios prescritos por médicos podem ajudar no controle dos sintomas;
  • Buscar ajuda de um especialista para orientação de exercícios;
  • Usar palmilhas Pés Sem Dor.