Tendinite

Tendão

1. Tendão

O QUE É TENDINITE?

Tendões são estruturas fibrosas, constituídas por tecido conjuntivo, que fazem a conexão entre os ossos e os músculos. Quando um tendão sofre algum tipo de processo inflamatório, ocorre uma condição chamada tendinite, que provoca intensas dores e dificuldade no movimento. Frequentemente, essa lesão é causada por algum trauma específico na região acometida ou pela realização de movimentos repetitivos.

Em linhas gerais, a função de um tendão é tracionar o osso durante o processo de contração muscular, possibilitando o movimento de uma articulação. A inflamação de um ou mais tendões, ou tendinite, pode acometer qualquer pessoa. Por ter uma de suas causas intimamente ligada à realização de movimentos repetitivos, apresenta uma incidência mais elevada em pessoas cujos hábitos demandam tais repetições, como corredores, pianistas, profissionais de informática, dançarinos, entre outros.

TIPOS COMUNS DE TENDINITE

Como a inflamação pode ocorrer em qualquer tendão do corpo, existem diversas variedades desse problema. Alguns dos tipos de tendinite mais comuns nos membros inferiores são:

 

    • Tendinite do Tibial Posterior:Esse é um tipo de lesão bastante recorrente em praticantes de corrida e é frequentemente causada por excesso de esforço. Também pode estar relacionada à pronação excessiva. Na tendinite do tibial posterior, as dores se concentram na parte interna do pé, podendo irradiar ao longo do Tendão Tibial Posterior.
       
      Tendinite do tibial posterior

      2. Tendinite do tibial posterior

 

    • Tendinite do Tibial Anterior:O tendão tibial anterior é o principal responsável pela flexão do dorso do pé. Quando há excesso de tensão, esse tendão pode inflamar, causando a chamada Tendinite do Tibial Anterior. Nesse caso, a dor tende a se concentrar na parte anterior do tornozelo ou no dorso do pé.

 

    • Tendinite dos Fibulares: Os tendões fibulares são dois: o fibular longo, que se liga à base do primeiro metatarso; e o fibular curto, que se prende à base do quinto metatarso. Ambos possuem função estabilizadora. Lesões nessas estruturas devido a alterações anatômicas, movimentos repetitivos ou entorses provocam a chamada tendinite dos fibulares.

 

    • Tendinite Patelar
      Logo abaixo da patela, está localizado o tendão patelar, responsável por fazer a ligação entre a patela e a tíbia. Conhecida popularmente por “joelho de saltador”, a tendinite patelar, de modo geral, é ocasionada por microtraumas repetidos e é bastante dolorosa.
Região de dor da Tendinite Patelar

3. Região de dor da Tendinite Patelar

 

  • Tendinite da ‘Pata de Ganso’:
    Muito recorrente em corredores e indivíduos com artrose de joelho, esse tipo de tendinite é causado por estresse excessivo na pata de ganso (conjunto de tendões dos músculos posteriores da coxa, localizados próximos à cabeça da tíbia). Nessa variação de tendinite, a dor aparece na região interna do joelho acometido.

CAUSAS E SINTOMAS DA TENDINITE

Entre os principais fatores que podem tornar um indivíduo mais propenso a sofrer com algum tipo de tendinite, podemos destacar:       Entre os principais fatores que podem tornar um indivíduo mais propenso a sofrer com algum tipo de tendinite, podemos destacar:

    • • Sobrecargas nos tendões;
    • • Traumas locais;
    • • Realização de movimentos repetitivos (pois provocam a fadiga dos tendões);
    • • Falta de condicionamento físico;
    • • Doenças autoimunes (são doenças onde, por alguma razão, o próprio organismo enxerga o tendão como uma ameaça e o ataca).

 

Como resultado, a tendinite costuma ocasionar sinais e sintomas como: fortes dores, dificuldade na execução de determinados movimentos, inchaço e vermelhidão local.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA TENDINITE

A tendinite ocasionada pela realização de movimentos repetitivos pode ser prevenida com a aplicação de uma boa ergonomia em ambientes ocupacionais, de modo a adaptar o ambiente às necessidades de cada indivíduo. Pensando nesse aspecto, pausas periódicas para evitar o estresse dos tendões também são boas medidas para a prevenção do problema. Além disso, exercícios que trabalhem o fortalecimento da musculatura das pernas e coxas também se mostram eficazes na prevenção de alguns tipos de tendinite.

Mas, para aqueles que já sofrem com a tendinite, o ideal é que seja feito um acompanhamento médico do caso. Além disso, existem algumas dicas simples que podem ser seguidas para uma melhora significativa dos sintomas desse processo inflamatório. Abaixo, listamos as principais delas:

  • Fisioterapia: Ela pode ser uma grande aliada, pois auxiliará no alívio dos sintomas e promoverá melhoria na mecânica de modo geral.
  • Anti-inflamatórios: Com o intuito de ajudar a controlar as dores mais intensas, pode-se fazer o uso de anti-inflamatórios, sempre mediante prescrição médica.
  • Repouso do tendão acometido: Essa é uma medida frequentemente indicada para controlar a evolução do quadro de tendinite.
  • Aplicar gelo no local da dor: Outro recurso simples e muito conhecido para a diminuição da inflamação é aplicação de gelo no local da dor, por cerca de 15 a 20 minutos.

COMO A PALMILHA PÉS SEM DOR ATUA EM

tendinites nos membros inferiores

Palmilha Tendinite

4. Palmilha Pés Sem Dor

As palmilhas Pés Sem Dor promovem o conforto, corrigem possíveis desalinhamentos e ajudam a diminuir as cargas que podem sobrecarregar os tendões dos membros inferiores. Dessa forma, o uso das palmilhas diminui os riscos de processos inflamatórios nos tendões, evitando dores e promovendo o bem-estar.