Disque 4003-8033   ou

Dor no calcanhar

Todos os dias nós exercemos uma carga enorme sobre nossos pés, e a principal
região que recebe toda essa carga do corpo e distribui para o restante dos
pés é a região do calcanhar. O componente principal e que dá nome à região
é o osso calcâneo, que é um osso com formato parecido com um cubo e é muito
forte, para conseguir suportar a carga nele imposta.

No calcanhar temos muitas estruturas, como tendões e ligamentos. A região é
ligada diretamente ao Tendão de Aquiles e à fáscia plantar, que são,
frequentemente, acometidas por patologias crônicas e de difícil tratamento,
como a fascite plantar e a tendinite de calcâneo. Outra estrutura relacionada
com a região do calcanhar e que sofre muito com lesões, geralmente agudas,
é o tornozelo, local frequente de entorses e fraturas.


dor-calcanhar1

1. Estrutura óssea do calcanhar

 

As causas da dor no calcanhar

A dor no calcanhar é a dor mais comum dos pés e uma das dores mais frequentes do corpo. Existem muitas causas para isso, pois diversos fatores podem influenciar e ocasionar a dor nessa região, como: o alinhamento natural da pessoa, algum trauma, excesso de carga, calçados inadequados, erros de pisada, e outros.

 

Alinhamento

O alinhamento dos pés tem uma relação íntima com muitas patologias. O melhor e mais natural alinhamento para o calcanhar é o neutro, no qual as forças e pesos serão aplicados igualmente entre os lados de dentro e de fora, de forma que nenhum deles sofrerá uma sobrecarga, diminuindo a chance de lesão.

Quando existe um alinhamento em varo, o calcanhar é para dentro e, normalmente, o tipo de pisada que a pessoa possui é supinada, onde a maior força será exercida na parte externa do pé. Esse tipo de alinhamento e pisada estão muito relacionados com dores no quinto metatarso, fascite plantar e tendinites dos músculos, pois comprime as estruturas de dentro do pé e estira as estruturas que estão de fora.

No alinhamento em valgo, as estruturas internas dos pés ficam estiradas e as de fora ficam comprimidas, e isso está ligado à pisadapronada quando as pressões são maiores na parte de dentro do pé. Esse alinhamento pode estar relacionado à insuficiência de músculos, dores no arco plantar, fascite plantar, dor no primeiro metatarso, sesamoidite e dores no dedão.

 

dor calcanhar tipo pisada

3. Os tipos de pisada

 

Além das patologias citadas, os desalinhamentos de calcanhar pode alterar as linhas de força que são direcionadas ao tendão de Aquiles, podendo gerar uma tendinite de calcâneo, e até uma bursite.

 

Sobrecargas

O excesso de carga é um dos principais vilões quando se fala de dor no calcanhar, pelo excesso de peso, que não sobrecarregará somente os pés, mas o esqueleto inteiro, por um aumento das cargas de treino ou por uma pisada inadequada, gerando pressões muito grandes em determinadas áreas dos pés e provocando dores…

Se a pessoa aplica uma pressão muito grande no calcanhar, enquanto caminha ou corre, significa que existe uma descarga de peso em excesso naquela área, porém o nosso corpo pode não absorver essa carga com eficiência, o que ocasiona lesões no local.

Para avaliação da pressão nos pés é feito um exame de baropodometria, que avalia todas as pressões exercidas durante o caminhar, e esse exame indica se existe uma sobrecarga nos calcanhares, como o exemplo abaixo:

dor calcanhar baropodometria pressao

4. Baropodometria com alta pressão no calcanhar

 

A cor rosa representa as maiores pressões, e, nesse caso, a pessoa aplica muita pressão na região do calcanhar no momento em que o pé toca o chão. Esse excesso de carga tem grande chance de ser a causa da dor no calcanhar.

 

Traumas

Além do impacto que o calcanhar absorve durante uma caminhada ou corrida, essa região está sujeita a dores decorrentes de traumas. No geral, os traumas mais comuns são as entorses e as fraturas. As entorses de tornozelo, tanto para dentro quanto para fora, são lesões muito recorrentes.

As fraturas são traumas mais graves e podem necessitar de cirurgia para correção. Causadas por quedas, pancadas e torções, podem ocorrer diretamente no calcâneo ou nos ossos próximos a ele, como os pequenos ossos do tornozelo e dos pés. As mais comuns, que podem ocasionar dor no calcanhar, são as do próprio calcâneo e do tornozelo. Esses casos precisarão de um tratamento especializado e proteção para o local.

 

Calçados inadequados

Os calçados são fatores de extrema importância para a saúde dos pés. Eles podem ser os vilões, responsáveis por causar dores no pé, calcanhar e tornozelo. O problema acontece quando:

  • • Possuem um solado rígido que não absorve o impacto;
  • • A parte de trás é rígida e aperta a região do calcanhar e do tendão do calcâneo, podendo causar bolhas, inflamação e dor no Tendão de Aquiles e na Bursa.

O melhor para esses casos é usar sempre calçados confortáveis e palmilhas personalizadas, que diminuem o impacto e protegem o calcanhar.

 

Calos

O calcanhar recebe muita carga e, assim como qualquer região que sofre muita pressão, está sujeito a calos e a ressecamentos. O calo é um aumento da camada de pele em um lugar que é sobrecarregado. Inicialmente, é como uma proteção para aquela região, mas, com o passar do tempo, pode aumentar de tamanho e ressecar, causando dores e incômodos. Para esses casos, o ideal é sempre visitar um podólogo para retirar o excesso de pele e utilizar uma palmilha que distribua as pressões, para que os calos não reapareçam.

 

 

Principais patologias que causam dores no calcanhar

Esporão de calcâneo é um fragmento ósseo que cresce a partir do calcâneo, o osso do calcanhar. O desenvolvimento desse osso se deve a uma pressão significante no calcanhar, causada por atividades de alto impacto, uso de sapatos inadequados, que faz com que ocorra uma tração de um tecido do pé no calcâneo.

Os tipos de pés também são fatores que que causam a patologia. Os pés cavos e pés chatos não tem eficiência para amortecer o impacto adequadamente, pois são muito rígidos ou desabados. Reduzir a carga de exercícios, se alongar e usar palmilhas ortopédicas é a melhor forma de prevenção e tratamento.

 

 

Há um tecido nos pés chamado fáscia plantar, que liga os dedos dos pés ao calcanhar. Quando ele é sobrecarregado por excesso de peso, tensões e grandes impactos, ocorre sua inflamação, a fascite plantar. Os sintomas são muito parecidos com os do esporão, como dor na região do calcanhar e na sola do pé nos primeiros passos do dia.Pode causar dores fortes, dificuldades para caminhar e exercer suas funções normais do dia a dia.

Ficar muito tempo de pé ou sentado, excesso de peso, atividades de alto impacto, sapatos inadequados, pé chato e pé cavo são alguns dos fatores que causam a fascite. As principais formas de tratamento e prevenção são o uso de palmilhas ortopédicas, alongamentos para fortalecer as estruturas dos pés, e a correção das alterações em caso de pé cavo e pé chato.

 

 

É uma inflamação ou degeneração do tendão do calcâneo, também conhecido como Tendão de Aquiles. É muito relacionada com a prática de esportes, pois 9 em cada 10 pessoas que possuem essa patologia são praticantes. Os sintomas são dor no calcanhar, dor na sola do pé, redução na movimentação do tornozelo, e outros. As principais causas da tendinite de calcâneo estão relacionadas com treinos muito intensos ou excesso de peso.

É importante fazer o tratamento, pois sem ele, pode ocorrer o rompimento do tendão.

 

 

  • Bursite retrocalcânea

Bursas são pequenas “bolsas” cheias de líquido, que agem como amortecedores, aliviando o atrito entre os ossos, tendões e músculos, protegendo nosso corpo contra possíveis danos. O processo inflamatório de uma bursa é chamado de bursite. Quando a “bolsa” localizada no calcanhar é inflamada, ocorre a bursite retrocalcânea. Seus sintomas mais comuns são: vermelhidão, inchaço, calos, dores na parte posterior do pé e sensibilidade local. As principais causas são o uso de spatos apertados, excesso de peso, erros de pisada e o uso excessivo de salto alto.

 

  • Deformidade de Haglund

Também conhecida como síndrome de Haglund, é um crescimento ósseo anormal no calcanhar, que acontece por excesso de carga e demanda do tendão de calcâneo. Pode causar a inflamação do próprio tendão ou da bursa, ocasionando dor e limitações funcionais. Seus sintomas são dificuldades para caminhar, rigidez, vermelhidão e dores fortes no calcanhar.
Essa patologia acontece com mais frequência nas mulheres, por causa de seu hábito de usar salto alto e sapatos apertados. Essa prática pode levar ao agravamento da condição.

 

Tipos de pé

Existem três tipos diferentes de pés. O pé cavo, o chato e o normal. Cada um deles possui uma estrutura do arco plantar diferente, e dependendo de qual for, essa estrutura pode deixar o pé sujeito a lesões, causando dores no calcanhar e nos pés.

 

Como aliviar a dor

Para aliviar a dor e fazer com que o tratamento seja eficiente, é necessário:

    • • Ter um peso adequado;
    • • Fazer alongamentos;
    • • Fazer atividades físicas com o auxílio de um profissional;
    • • Corrigir as alterações nos casos de pé chato ou cavo e erros de pisada;
    • • Usar calçados com maior amortecimento e suporte;
    • • Uso de palmilhas Pés Sem Dor. Uma das melhores formas de ajustar as alterações das estruturas ósseas que causam a fascite plantar.

 

Alongamentos

      • • Para fortalecer a musculatura do pé, tente pegar uma toalha do chão com os dedos dos pés. Faça de 10 a 15 repetições, de 3 a 4 vezes por semana;

 

      • • Pise com o calcanhar sobre uma bolinha de tênis, deixe os dedos apoiados no chão e o joelho flexionado. Depois, pise na bolinha com a região do médio pé (o meio da sola do pé), e por fim, pise na bolinha com a região do antepé (a parte próxima aos dedos), mantenha o calcanhar no chão e os joelhos flexionados. Repita de 3 a 4 vezes por semana;

 

      • • Para alongar e fortalecer a panturrilha, fique na ponta de um degrau, estique a perna para cima, ficando na ponta do pé e retorne para baixo até o limite. Realizar 3 séries de 15 repetições, 1 vez ao dia.

 

 

Tratamento

Como as dores no calcanhar podem ter diversas causas, o tratamento vai depender de fatores, como:

        • O diagnóstico da lesão;

 

        • O tempo que a pessoa apresenta esses sintomas;

 

        • Quando essas dores aparecem e como é essa dor (aguda, latejante, pontada, queimação);

 

        • Quais as atividades que causam as dores;

 

        • Se existiu algum trauma envolvido no início da dor e o tipo de calçado.

 

Todas essas informações vão ajudar no diagnóstico e, a partir daí um profissional especializado pode traçar a melhor forma de tratamento, mas algumas causas, como o desalinhamento e a sobrecarga, podem ser facilmente tratadas com o uso de palmilhas.

As palmilhas podem distribuir melhor as pressões que são exercidas nos calcanhares e alinhar adequadamente os pés e tornozelos. Com esses recursos, já é possível prevenir-se de grande parte das causas de dores. Além disso, as palmilhas oferecem amortecimento e proteção para essa região, o que auxilia no tratamento de qualquer patologia do calcanhar.

 

Dicas caseiras para aliviar a dor no calcanhar

      • • Sais de Epsom

Os sais de Epsom possuem ação anti-inflamatória e calmante, melhorando a circulação do sangue. Os minerais presentes ajudam a relaxar a musculatura do pé e consequentemente aliviar a dor causada pela fascite.

Ingredientes

        • • 5 xícaras de água;
        • • 4 colheres de sais de Epsom.

 

Modo de preparo

        • • Coloque a água para esquentar, mas não deixe por muito tempo. A água precisa estar em uma boa temperatura para colocar os pés;
        • • Despeje a água em uma bacia e adicione os sais. Depois mergulhe os pés na água e mantenha por 20 minutos.

 

  • • Garrafa d’água

Pegue uma garrafa de água congelada e coloque-a sobre o chão. Cubra-a com uma toalha e pise sobre ela, em movimento de rotação sobre a planta do pé, por mais ou menos 5 minutos.

  • • Óleo de coco e óleo de lavanda

A combinação desses dois óleos estimula a circulação do sangue, gera sensação de calor e depois libera a tensão e a dor da região afetada, por causa de suas propriedades terapêuticas e anti-inflamatórias.

Ingredientes

  • • 2 colheres de óleo de coco orgânico;
  • • 1 colher de óleo essencial de lavanda.

 

Modo de preparo

  • • Aqueça o óleo de coco em banho-maria, depois, misture-o com o óleo de lavanda.

Modo de uso

  • • Teste a temperatura do óleo para verificar se está adequada. Antes que ele esfrie, faça uma massagem nos pés por 5 minutos. Faça uma pressão moderada com a ponta dos dedos nas áreas afetadas, esfregando o óleo para que ele possa penetrar na pele. Deixe a mistura ser absorvida pela pele. Não é necessário enxaguar. Faça esse procedimento todas as noites.

 

Lembrando que as receitas caseiras somente aliviam os sintomas, e não tratam a patologia.

 

Como a palmilha Pés Sem Dor atua na dor no calcanhar

A palmilha Pés Sem Dor oferece proteção do calcanhar através de bordas que dão estabilidade e conforto durante atividades físicas de baixo e alto impacto. Além de possuir uma elevação que tira a carga e distribui as pressões em excesso, a palmilha previne a evolução do esporão, por que atua diretamente na causa.

No caso da fascite plantar, a palmilha auxiliará nas funções do tecido, dando suporte ao arco plantar, especialmente para pés cavos e chatos, pois sofrem mais com essa disfunção.Para os casos que possuem as duas patologias, o suporte de arco afasta a fáscia plantar do esporão de calcâneo, diminuindo o contato entre ambos, e consequentemente a inflamação.

dor calcanhar palmilha

13. Palmilhas com elevação posterior e com amortecedor para calcanhar

Veja mais no vídeo abaixo: