Peso x problema nos pés

17 de dezembro de 2014

Sabemos que o sobrepeso é um fator de risco para a saúde das pessoas. Pessoas acima do peso podem desenvolver problemas como diabetes, doenças cardíacas (hiperpressão, arterosclerose, infarto), osteoartrose, entre outras. O aumento do peso está ligado a hábitos alimentares, falta de exercício físico e à genética. Portanto, a fim de evitar a obesidade, é fundamental atuar na regulação da alimentação e iniciar ou intensificar a prática de exercícios físicos.

obesidade peso problema nos pés dor

O grande problema com relação à prática de exercícios é que muitas vezes as pessoas acima do peso começam a sentir dores, especialmente nos joelhos e nos pés, por conta do aumento de sobrecarga nas articulações e nos tecidos dessas regiões.

Com essas dores, fica ainda mais difícil começar a se exercitar, e geralmente as pessoas ficam desestimuladas a praticar atividade física, desistindo logo no começo. E o que acontece é o desenvolvimento de um ciclo vicioso, no qual a pessoa ganha peso, começa a sentir dores e acaba desistindo da atividade. Com isso, acontece o aumento de peso, e, então, o desenvolvimento de mais dores, não conseguindo encerrar esse ciclo.

Dores e dormência nos pés X obesidade

A tabela abaixo mostra a relação entre os diferentes índices de massa corporal (IMC) e a incidência de dor ou dormência nos pés na população brasileira, dividido entre homens e mulheres.

dor dormencia pé frequencia homem mulher obesidade peso

(fonte: Pesquisa Pés Brasileiros)

Dados relevantes:

Como era de se esperar, quanto maior o IMC, ou seja, o peso da pessoa, maior a frequência de dor nos pés, tanto em homens quanto em mulheres. Mesmo em pessoas com pouco peso, também pode-se perceber que a dor no pé está presente. Apenas 25% dos homens e 14% das mulheres que estão abaixo do peso nunca tiveram dor ou dormência nos pés.

Influência do aumento de pressão sobre os pés na incidência de dor

Quanto maior a pressão sobre o pé, ou seja, o peso exercido em uma pequena área, maior a probabilidade de dor. Isso foi provado pela pesquisa Pés Brasileiros, realizada pela empresa Pés Sem Dor. Na pesquisa foi verificado o aumento da pressão por unidade de área ao dividir o peso das pessoas pelo tamanho do sapato que elas utilizam. A tabela a seguir mostra os dados:

Então:

1. Cargas mais elevadas por unidade de área (peso / tamanho do sapato) estão correlacionadas com frequências mais elevadas de dor.
2. Pessoas com pés pequenos e com sobrepeso ou obesas apresentam mais dores do que as pessoas com pés grandes e mesmo peso.
3. As mulheres têm dores /dormência nos pés muito mais frequentemente que os homens com a mesma carga por unidade de área (tamanho do sapato).

Como se livrar das dores e da obesidade através exercício físico

A melhor maneira de fugir da obesidade, como dito anteriormente, é iniciar uma dieta balanceada e uma rotina de exercícios físicos diários. Para que isso seja possível é fundamental que a pessoa esteja sem dor, ou que a dor seja diminuída significantemente.

Uma das melhores maneiras de conseguir isso é através de uma boa avaliação dos pés e das dores, a fim de encontrar um tipo de exercício ideal para cada caso e o calçado ideal para a atividade. Muitas vezes é recomendada uma palmilha ortopédica feita sob medida, pois ela permite uma melhor distribuição do peso (aumentando a área de contato do pé com o solo) e melhora o amortecimento de impacto, o que alivia os tecidos e as articulações.

Evitar a tentação das gostosuras do natal e os exageros do final de ano é difícil, mas é importante! E também vale começar o novo ano com uma avaliação física e então uma rotina de exercícios físicos.

 

Quer saber mais sobre a relação peso x dor no pé? Tem alguma dúvida? Escreva para nós!




Sorteio encerrado “O salto alto e a mulher brasileira”. Clique aqui e saiba quem são as 6 ganhadoras!