Tipo de pisada

 

Tipos de pisada

Os tipos de pisada se referem ao movimento que o pé (mais precisamente a articulação subtalar, abaixo do tornozelo) faz quando uma pessoa dá um passo. Esses movimentos são fisiológicos de qualquer ser humano e acontecem de forma natural, para que seja possível amortecer o peso e o impacto do nosso corpo em nossas atividades.


 

OS TIPOS DE PISADA

Existem três tipos de pisada: a pronada, onde o pé faz um movimento acentuado para dentro; a supinada, para fora; e a neutra (que representa uma pisada sem grandes movimentos pra dentro ou para fora).

A articulação responsável pelo movimento de pronação ou supinação é chamada de subtalar, que é a articulação abaixo do osso do tornozelo (o tálus).

 

Ossos do tálus e sub-talar

Ossos do tálus e sub-talar


 

Quando uma pessoa anda, corre ou salta essa articulação normalmente se move para dentro, para amortecer o impacto sobre as articulações do pé, tornozelo e joelho. Esse movimento é chamado de pronação, ou seja, esse é um movimento normal do nosso corpo, que favorece o amortecimento de carga.

O que muitas vezes acontece quando uma pessoa anda ou corre, é que ela apresenta um excesso dessa pronação, que então chamamos de pisada pronada ou uma falta dela (ou até um movimento contrário, para fora) que chamamos de supinação.

O normal é que as pessoas tenham uma quantidade pequena desses movimentos, suficientes para o amortecimento do impacto do dia-a-dia. Excesso ou desequilíbrio dessa articulação pode causar problemas no amortecimento, gerando dores e lesões nos pés tornozelos e joelhos.

Durante a caminhada a articulação sub-talar se move para dentro e para fora (pronação e supinação) para que os pés se adaptem adequadamente ao solo e tenhamos uma boa propulsão e amortecimento de impacto.

Os pés iniciam a fase de contato no solo com um grau de supinação e terminam a passada com um pouco de pronação. Ou seja, primeiro há o contato do calcanhar no chão (com uma pressão maior na lateral do pé), depois há uma distribuição das cargas ao decorrer do arco plantar e na cabeça dos metatarsos, encerrando assim o ciclo da pisada. Isso significa que essa movimentação é natural de todos os indivíduos e não significam, obrigatoriamente, que haverá algum problema nos pés.

Entretanto, quando há uma pronação ou supinação excessiva, algumas estruturas podem sofrer maior sobrecarga e desenvolver patologias, levando ao surgimento de dores e incômodos.


OS TIPOS DE PISADA X OS TIPOS DE PÉ

Os tipos de pisada (mencionados acima) muitas vezes estão relacionados ao tipo de pé da pessoa, mas eles não são a mesma coisa.

O tipo de pé se refere ao arco plantar (arco formado pelos ossos do pé). Existem algumas classificações para os tipos de pé, e uma fácil de entender é: Pé cavo ou muito cavo, pé normal e pé chato ou muito chato. Os pés cavos são aqueles com as articulações entre os ossos mais rígidas e um arco alto. Os pés planos são aqueles mais maleáveis e com o arco baixo.

Normalmente os pés cavos estão relacionados às pessoas que tem a pisada supinada, pela característica mais rígida desse pé, que dificulta a pronação. Já aqueles com pés planos, normalmente tem a pisada pronada, pois o pé mais maleável e com arco baixo favorece o movimento interno da sub-talar.
 

O QUE PODE CAUSAR ERROS NO TIPO DE PISADA

Alterações no tipo de pisada podem acontecer por diversos motivos:

  • Pé muito plano (arco desabado), que normalmente leva a uma hiperpronação;
  • Pé muito cavo (rígido), que normalmente leva a uma pisada supinada;
  • Fraqueza e inativação muscular dos músculos profundos do pé e do tibial posterior (localizado entre a tíbia e a parte interna do pé, é fundamental para ao suporte do arco plantar).
  • Alinhamento do joelho em varo, que levam a pernas arqueadas e normalmente causam supinação na pisada;
  • Alinhamento do joelho em valgo, no qual as pernas ficam em X, normalmente causam uma pronação na pisada.

CONSEQUÊNCIAS DE UMA PISADA ERRADA

Alterações no alinhamento da pisada podem causar sérios problemas nos pés, tornozelos e joelhos das pessoas.

Uma pisada para dentro (hiperpronada) pode levar aos seguintes problemas:

  • Joelho valgo (para dentro)[2], que pode dar dores na frente ou nas laterais do joelho;
  • Tornozelo valgo (para dentro)[3], que pode dar dores na lateral do tornozelo;
  • Fascite plantar, que é uma patologia que acomete o arco do pé;
  • Canelite, que é uma dor na canela.

Já a pisada supinada pode levar aos seguintes problemas:

  • Joelho varo (para fora)[4], que pode dar dores na frente ou no meio do joelho;
  • Tornozelo varo (para fora)[5], que pode dar dores na parte interna do tornozelo (maléolo medial);
  • Entorses repetidos de tornozelo, que podem ocasionar lesões sérias de ligamentos e muitas dores.
  • Dores na lateral do pé;
  • Lesão por stress no quinto metatarsos (osso do “dedinho do pé”);
  • Esporão de calcâneo.

 

Joelho valgo

2. Joelho valgo


Tornozelo valgo

3. Tornozelo valgo

 

Joelho varo

4. Joelho varo


Tornozelo varo

5. Tornozelo varo

 

COMO AVALIAR E CORRIGIR ERROS NO TIPO DE PISADA

Antes de corrigir os tipos de pisada, é necessário saber se o indivíduo possui alguma dor ou incômodo no pés, tornozelos ou joelhos. Em casos positivos, é necessário fazer um teste de pisada, para que seja verificada presença de algum desalinhamento na pisada. Feito isso, se o erro na pisada justificar as dores, então é fundamental corrigir a pisada.

O teste da pisada é feito com um aparelho chamado baropodometro. Nele a pessoa caminha descalça e então ele permite verificar onde estão localizadas as pressões no pé (medial ou lateralmente) e em que momento da marcha isso acontece.

PALMILHA PÉS EM DOR PARA CADA TIPO DE PISADA

A palmilha sob medida Pés Sem Dor consegue corrigir qualquer desvio de pisada e suas causas. Para isso, cada palmilha é confeccionada com elevações na parte interna, para pisadas pronadas, ou externa, para pisadas supinadas. O uso de palmilha é fundamental para a eliminação de dores nos pés, tornozelos e joelhos.

Palmilhas para a correção dos tipos de pisada

6. Palmilhas para correção de pisada (pronada ou supinada)

 

Além disso, caso a pessoa tenha um pé muito plano, a palmilha possui um suporte no arco plantar, o que auxilia o alinhamento entre o arco e o pé.

 

Para saber mais sobre tipos de pisada, assista ao vídeo abaixo: