Pé chato e pé cavo

pé cavo chato

O QUE SÃO PÉ CHATO E PÉ CAVO:

O pé chato e o pé cavo são variações anatômicas dos tipos de arco dos pés. Essas variações são, normalmente, hereditárias e estão ligadas à área da sola do pé que o indivíduo usa como apoio. Essas variações podem deixar a pessoa mais suscetível a alguns tipos de lesão nos pés, principalmente se houver prática de esportes de impacto, como a corrida.

O arco do pé normal é o mais comum e o mais eficiente quando se fala em distribuição de carga e amortecimento de impacto. Quando há variação anatômica de altura desse arco, tanto para os arcos mais baixos (pés chatos ou planos) quanto para os arcos mais altos (pés cavos), há uma perda de eficiência do amortecimento e absorção do impacto.

Os pés cavos (com arcos mais altos) têm uma área de apoio menor e as pressões são bem concentradas no calcanhar e nos metatarsos, podendo causar dores nesses locais. Esse tipo de pé normalmente está relacionado com a supinação do pé (utilizar mais a parte de fora do pé) durante o caminhar. Além de ser um pé mais rígido e, por isso, ter menos eficiência na absorção de impacto e maior suscetibilidade a fascite plantar, metatarsalgias e dores no calcanhar.

Os pés chatos ou planos (com arcos mais baixos) têm uma área grande de apoio, praticamente toda sola do pé está em contato com o solo. Esse tipo de pé, normalmente, está relacionado com a pronação durante o caminhar, com isso as pressões estão mais localizadas nas partes de dentro dos pés. Os pés chatos são muito comuns em crianças, pois o pé ainda está em formação e tende a ficar normal a partir da primeira década de vida.

Por serem pés com mais mobilidade, também não têm tanta eficiência para absorção de impacto e estão ligados a lesões como: fascite plantar, insuficiência e tendinite do tibial posterior, dor no tornozelo e joelho, sesamoidite e joanetes.

pé cavo chato arco

1. Tipos de arco

O QUE CAUSA O PÉ CHATO E O PÉ CAVO

A formação do arco longitudinal medial do pé se dá na primeira década de vida da criança e tem uma relação muito grande com a hereditariedade, mas alguns fatores podem ser decisivos para modificar a altura desse arco, como:

  • A obesidade durante a formação do arco sobrecarrega o pé e atrasa esse desenvolvimento, aumentando a chance da criança ter pé chato.
  • Algumas deformidades, como o pé torto congênito, podem alterar a anatomia normal do pé e, consequentemente, alterar a formação do arco.
  • O nível de atividade da criança. Quanto menos ativa for a criança, menor a atividade muscular e a chance de formação do arco.
  • Lesões e traumas sofridos durante a formação do arco podem causar alterações futuras.
  • Conforme o avançar da idade (do adulto ao idoso), muitas vezes o pé vai se tornando progressivamente plano, devido ao desuso da musculatura e degeneração dos tecidos (como ligamentos e tendões).

PRINCIPAIS SINAIS E SINTOMAS DO PÉ CHATO E DO PÉ CAVO

Ter o pé plano ou cavo não necessariamente representa um problema. No entanto, se o caso apresentar dores, elas podem estar relacionadas à alteração no tipo de pé.

Existe uma maneira bem simples de analisar o próprio pé e saber qual é o tipo de pé. Basta pegar uma folha de jornal, esticá-la no chão, molhar a sola do pé por igual, ficar de pé e pisar sobre a folha. É possível fazer isso com um pé de cada vez ou os dois ao mesmo tempo.

pé chato cavo pisada

2. Possíveis resultados na análise do tipo de pé: pé cavo e pé chato

 

É possível classificar seu pé em cinco diferentes tipos (lembrando que o pé direito pode ser de um tipo diferente do esquerdo):

pé chato cavo tipos de pé

3. Classificações para os tipos de pé

 

Diante disso e da presença de dores nos pés, é fundamental fazer uma boa avaliação para que seja verificado se as dores presentes têm a ver com a alteração de tipo de pé.

COMO TRATAR E PREVENIR ALTERAÇÕES DOS PÉS CHATO E CAVO

O tratamento do tipo de pé se faz necessário quando alguma patologia ou dor está ligada a ele. Sendo assim, o que pode ser feito para o pé cavo é:

  • Fisioterapia, que fará a mobilização óssea desse pé, melhorando sua mobilidade.
  • Uso de palmilha Pés Sem Dor, que redistribuirá a pressão, retirando a carga de áreas de dor.

E para o pé plano:

  • Fisioterapia, que fará exercícios para estimular a musculatura a sustentar e levantar o arco do pé.
  • Uso de bandagens, para erguer o arco do pé.
  • Uso de palmilha Pés Sem Dor, que dará suporte ao arco, melhorando a estrutura do pé.
palmilha pes sem dor pe cavo chato

4. Palmilhas para pés chatos e pés cavos

COMO A PALMILHA PÉS SEM DOR ATUA NOS

pé cavo e pé chato

A palmilha Pés Sem Dor para alterações no tipo de arco possui um apoio de arco específico para cada caso, de forma que para casos de pés cavos (com arcos altos) a palmilha tem um grande suporte, aumentando muito a área de contato do pé com solo. Com isso, previne e elimina as dores decorrentes desse tipo de pé. Para o caso de pé plano/chato, a palmilha tem um arco mais baixo, de maneira que devolve um pouco da estrutura perdida pelo pé, melhorando a absorção de impacto, prevenindo e eliminando as dores. Essas correções podem ser feitas para qualquer sapato e em qualquer idade.