Disque 4003-8033   ou

Dor no calcanhar

CAUSAS DA DOR NO CALCANHAR

A dor no calcanhar é um dos problemas de membros inferiores mais comuns em adultos, podendo levar a dor severa e até a comprometer as atividades de vida diária do indivíduo. Existem muitas causas para essa patologia, pois diversos fatores podem influenciar e ocasionar a dor nessa região, como: o alinhamento natural da pessoa, algum trauma, excesso de carga, calçados inadequados, tipos de pisada, e outros.

 

Alinhamento

O alinhamento dos pés tem uma relação íntima com muitas patologias. O melhor e mais natural alinhamento para o calcanhar é o neutro, no qual as forças serão aplicadas igualmente entre os lados de dentro e de fora, de forma que nenhum deles sofrerá uma sobrecarga, diminuindo a chance de lesão.
Quando existe um alinhamento em varo, o tornozelo fica mais deslocado para fora e, normalmente, o tipo de pisada que a pessoa possui é supinada, onde a maior força será exercida na parte externa do pé. Esse tipo de alinhamento e pisada estão relacionados com dores na borda lateral do pé, na lateral do calcanhar e no quinto metatarso.
No alinhamento em valgo acontece o contrário, o tornozelo fica deslocado para dentro e muitas vezes está associado à pisada pronada, provocando pressões maiores na parte de dentro do pé. Esse alinhamento pode estar relacionado à insuficiência dos músculos, dores no arco plantar, dor no primeiro metatarso, sesamoidite e dores no dedão.
Além das patologias citadas, o desalinhamento do calcanhar pode alterar as linhas de força que são direcionadas ao
tendão de Aquiles, podendo gerar uma tendinite de calcâneo ou até uma bursite.

 

dor calcanhar tipo pisada

Os tipos de pisada

 

Sobrecargas

O excesso de carga é um dos principais vilões quando se fala de dor no calcanhar. Essa carga excessiva pode acontecer devido ao peso, que não sobrecarregará somente os pés, mas o corpo inteiro. Também pode aparecer quando há um aumento nas cargas de treino ou uma pisada inadequada. Esses fatores fazem com que a pressão na planta do pé seja desequilibrada, podendo causar a dor.
Se a pessoa aplica uma pressão muito grande no calcanhar, enquanto caminha ou corre, significa que existe uma descarga de peso em excesso naquela área, porém o nosso corpo pode não absorver essa carga com eficiência, o que ocasiona lesões no local.
Para avaliação da pressão nos pés, é feito um exame de baropodometria, que avalia todas as pressões exercidas durante o caminhar, e esse exame indica se existe uma sobrecarga nos calcanhares, como o exemplo abaixo:

dor calcanhar baropodometria pressao

Baropodometria com alta pressão no calcanhar

A cor rosa representa as maiores pressões, e, nesse caso, a pessoa aplica muita pressão na região do calcanhar no momento em que o pé toca o chão. Esse excesso de carga tem grande chance de ser a causa da dor.
 

Traumas

Além do impacto que o calcanhar absorve durante uma caminhada ou corrida, essa região está sujeita a dores decorrentes de traumas. No geral, os traumas mais comuns são as entorses e as fraturas. As entorses de tornozelo, tanto para dentro quanto para fora, são lesões muito recorrentes.
As fraturas são traumas mais graves e podem necessitar de cirurgia para correção. Causadas por quedas, pancadas e torções, podem ocorrer diretamente no calcâneo ou nos ossos próximos a ele, como os pequenos ossos do tornozelo e dos pés. As mais comuns, que podem ocasionar dor no calcanhar, são as do próprio calcâneo e do tornozelo. Esses casos precisarão de um tratamento especializado e proteção para o local.

 

Calçados inadequados

Os calçados são fatores de extrema importância para a saúde dos pés. Eles podem ser os vilões, responsáveis por causar dores no pé, calcanhar e tornozelo. O problema acontece quando:

  • Possuem um solado rígido, que não absorve o impacto;
  • A parte de trás é rígida e aperta a região do calcanhar e do tendão do calcâneo, podendo causar bolhas, inflamação e dor no Tendão de Aquiles e na bursa.

 
O melhor para esses casos é usar sempre calçados confortáveis e palmilhas ortopédicas sob medida, que diminuem o impacto, protegem o calcanhar, além de corrigir desalinhamentos.
 

Calos

O calcanhar recebe muita carga e sua pelo e por ser a estrutura mais exposta, é a primeira a apresentar uma resposta de proteção a sobrecarga, gerando as calosidades e os ressecamentos. O calo é um aumento da camada de pele em um lugar que está sendo sobrecarregado. Inicialmente, é como uma proteção para aquela região, mas, com o passar do tempo, pode aumentar de tamanho e ressecar, causando dores e rachaduras.
Para esses casos, o ideal é sempre visitar um podólogo para retirar o excesso de pele e utilizar uma palmilha que distribua as pressões, para que os calos não reapareçam, pois eles indicam a presença de um desequilíbrio na distribuição de pressão que se não for tratada poderá levar à complicações futuras mais sérias.

 

Principais patologias que causam dores no calcanhar

  • Fascite Plantar

A fáscia plantar é um tecido que fica localizado na parte debaixo dos pés e se estende desde o calcanhar até a região próxima aos dedos. Quando ele é sobrecarregado por excesso de peso, tensões e grandes impactos ocorre sua inflamação, a fascite plantar. Os sintomas são muito parecidos com os do esporão, como dor na região do calcanhar e na sola do pé. A fascite pode causar dores fortes e dificuldades para caminhar, prejudicando a execução de atividades normais do dia a dia.
Ficar muito tempo de pé ou sentado, excesso de peso, atividades de alto impacto, sapatos inadequados, pé chato e pé cavo são alguns dos fatores que causam a fascite. As principais formas de tratamento e prevenção são o uso de palmilhas ortopédicas para corrigir a pisada e redistribuição da pressão plantar, alongamento e fortalecimento das estruturas dos pés e panturrilha.

 
  • Esporão de calcâneo

Esporão de calcâneo é um fragmento ósseo que cresce a partir do calcâneo, o osso do calcanhar. Seu desenvolvimento se deve a uma sobrecarga significante no calcanhar, causada por atividades de alto impacto e uso de sapatos inadequados.
Os tipos de pés também são fatores que podem causar essa patologia. O pé cavo e o pé chato não têm eficiência para amortecer o impacto adequadamente, pois são muito rígidos ou desabados. A melhor forma de prevenção e tratamento é diminuir a carga de exercícios, alongar-se e usar palmilhas ortopédicas.
 

  • Tendinite de calcâneo

É uma inflamação ou degeneração do tendão do calcâneo, também conhecido como Tendão de Aquiles. É muito relacionada com a prática de esportes de alto impacto, como corrida de longa distância por exemplo. Os sintomas principais sintomas são: dor no tendão de aquiles, podendo irradiar para a panturrilha ou calcanhar, rigidez na movimentação do tornozelo, edema local e espessamento do tendão.
As principais causas da tendinite de calcâneo estão relacionadas com treinos muito intensos, excesso de peso ou desalinhamento da pisada, por isso pode afetar também idosos, obesos e trabalhadores que passam muito tempo em pé. O tratamento deve ser feito de forma correta para evitar o processo degenerativo do tendão, pois em casos mais graves pode ocorrer rompimento parcial ou total do tecido.

 
  • Bursite retrocalcânea

Bursas são pequenas “bolsas” cheias de líquido, que agem como amortecedores, aliviando o atrito entre os ossos, tendões e músculos, protegendo nosso corpo contra possíveis danos. O processo inflamatório de uma bursa é chamado de bursite. Quando a “bolsa” localizada no calcanhar é inflamada, ocorre a bursite retrocalcânea. Seus sintomas mais comuns são: vermelhidão, inchaço, calos, dores na parte posterior do pé e sensibilidade local. As principais causas são o uso de sapatos apertados, traumas, excesso de peso, erros de pisada e o uso excessivo de salto alto.
 

  • Deformidade de Haglund

Também conhecida como síndrome de Haglund, é um crescimento ósseo anormal na região posterior do calcanhar, que acontece por excesso de carga, demanda do tendão de calcâneo e excesso de atrito na região. Pode causar a inflamação do próprio tendão ou da bursa, ocasionando dor e limitações funcionais. Seus sintomas são dificuldades para caminhar, rigidez, vermelhidão e dores fortes próximo a inserção do tendão de aquiles no calcâneo.
Essa patologia acontece com mais frequência nas mulheres, por causa de seu hábito de usar salto alto e apertados. Essa prática pode levar ao agravamento da condição.
 

Tipos de pé

Existem três tipos diferentes de pé: o neutro, o cavo, o chato. Cada um deles possui uma estrutura do arco plantar diferente, e dependendo de qual for, essa estrutura pode deixar o pé mais propenso a lesões.

  • Pé neutro: o pé neutro possui o arco compatível com seu comprimento e largura. É o mais comum e apropriado para distribuir a carga imposta nos pés e absorver impacto;
  •  

  • Pé cavo: o pé cavo possui um arco mais alto e acentuado, sua área de apoio é menor, e a pressão exercida no pé fica concentrada especificamente nos metatarsos – região próxima aos dedos -, e no calcanhar. O surgimento de esporão em quem tem pé cavo, pode ocasionar dores nos pés. A fáscia plantar nesse tipo de pé encontra-se encurtada e tensa, favorecendo o surgimento do esporão de calcâneo;
  •  

  • Pé plano: o pé chato ou plano tem o arco mais baixo e possui uma grande área de apoio, pois quase toda a sola do pé fica em contato com o chão. Este tipo de pé possui menos capacidade de absorção de carga, quando comparado ao pé normal. Nele, a fáscia plantar encontra-se sobrecarregada, favorecendo o aparecimento do esporão.

 

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

PARA DOR NO CALCANHAR

Como a dor no calcanhar pode ter diversas causas, o tratamento vai depender de fatores como:

  • O diagnóstico da lesão;
  • O tempo que a pessoa apresenta esses sintomas;
  • Quando essas dores aparecem e como é essa dor (aguda, latejante, pontada, queimação);
  • Quais as atividades que causam as dores;
  • Se existiu algum trauma envolvido no início da dor e o tipo de calçado usado.

 
Todas essas informações vão ajudar no tratamento e, a partir disso, um profissional especializado poderá traçar a melhor forma de tratamento. Algumas causas, como o desalinhamento e a sobrecarga, podem ser facilmente tratadas com o uso de palmilhas.
As palmilhas podem distribuir melhor as pressões que são exercidas nos calcanhares e alinhar adequadamente os pés, tornozelos e joelhos. Com esses recursos, já é possível prevenir-se de grande parte das causas de dores. Além disso, as palmilhas oferecem amortecimento e proteção para essa região, o que também auxilia na maioria das patologias do calcanhar.
 
Para auxiliar no alívio das dores e fazer com que o tratamento seja mais eficiente, é necessário:

  • Diminuir o peso corporal em casos de sobrepeso e obesidade;
  • Fazer alongamentos principalmente da fáscia plantar e panturrilha;
  • Fazer atividades físicas com o auxílio de um profissional, para fortalecer a musculatura da região;
  • Melhorar a distribuição da pressão plantar;
  • Usar calçados com maior amortecimento e suporte.

 

PALMILHAS PÉS SEM DOR

PARA DOR NO CALCANHAR
As palmilhas Pés Sem Dor atuam na correção da pisada do cliente e na redistribuição das pressões plantares. Por serem confeccionadas sob medida com base nos contornos de cada pé, as palmilhas fabricadas em impressoras 3D apresentam uma maior eficácia na acomodação dos pés oferecendo maior conforto durante atividades físicas de baixo e alto impacto. Além de possuir uma elevação na região do calcanhar que retira a sobrecarga e redistribui as pressões em excesso.
 

dor calcanhar palmilha

Palmilhas com elevação posterior e com amortecedor para calcanhar

CALÇADOS

Você sabe a hora certa para comprar sapatos?
Ao final do dia, os pés costumam estar um pouco inchados em consequência das horas de trabalho. Alguns fatores contribuem para isso, como passar muito tempo em pé ou sentado e problemas de circulação sanguínea. É nesse momento que você deve comprar sapatos, porque eles ficarão em um tamanho adequado para que você os utilizem o dia todo sem que te aperte ou incomode.
O calçado ideal deve ter sempre uma “folga” (de um a 1,5cm de comprimento), para que seus pés não sejam comprimidos durante a sua movimentação no dia a dia.
 

ESPORTES

Se você pratica algum esporte ou faz atividades físicas que causam impactos no calcanhar, o recomendado é interromper ou diminuir a frequência.
Para não ficar parado e continuar mantendo o seu corpo ativo, o mais adequado é optar por atividades que não vão causar tanto impacto no calcanhar, pois eles poeriam piorar o seu quadro.
Veja alguns esportes recomendados:

  • Natação: trabalha com músculos e articulações do corpo todo, favorecendo uma melhora do bombeamento sanguíneo e da saúde do coração. As braçadas frequentes na piscina podem ajudar na capacidade do sistema cardiorrespiratório. Essa atividade é indicada para pessoas de todas as idades, principalmente durante a gravidez ou na terceira idade;
  •  

  • Hidroginástica: fortalece a musculatura devido as contrações musculares. Não prejudica as articulações, além de diminuir a frequência cardíaca e a pressão arterial, pois o coração trabalha melhor. Ideal para quem sofre com artrite, artrose ou está acima do peso.

 

DICAS E CURIOSIDADES

Para fortalecer a musculatura do pé

  • Tente pegar uma toalha do chão com os dedos dos pés. Faça de 10 a 15 repetições, de 3 a 4 vezes por semana;
  • Posicione-se na ponta de um degrau, ficando na ponta do pé durante 10 segundos e retorne lentamente para baixo até o limite. Realizar 3 séries de 15 repetições, 1 vez ao dia.

 

Para relaxamento e analgesia

  • Pegue uma garrafa de água congelada e coloque-a sobre o chão. Cubra-a com uma toalha e pise sobre ela, em movimento de rotação sobre a planta do pé, por mais ou menos 15 minutos em cada pé.

 

Receitas caseiras para aliviar a dor no calcanhar
Sais de Epsom

Os sais de Epsom possuem ação anti-inflamatória e calmante, melhorando a circulação do sangue. Os minerais presentes ajudam a relaxar a musculatura do pé e consequentemente aliviar a dor causada pela fascite.

Ingredientes

  • 5 xícaras de água;
  • 4 colheres de sais de Epsom.

Modo de preparo

  • Coloque a água para esquentar, mas não deixe por muito tempo. A água precisa estar em uma boa temperatura para colocar os pés;
  • Despeje a água em uma bacia e adicione os sais. Depois mergulhe os pés na água e mantenha por 20 minutos.

 
Óleo de coco e óleo de lavanda
A combinação desses dois óleos estimula a circulação do sangue, gera sensação de calor e depois libera a tensão e a dor da região afetada, por causa de suas propriedades terapêuticas e anti-inflamatórias.
Ingredientes

  • 2 colheres de óleo de coco orgânico;
  • 1 colher de óleo essencial de lavanda.

 
Modo de preparo e uso
Aqueça o óleo de coco em banho-maria, depois, misture-o com o óleo de lavanda. Em seguida, teste a temperatura do óleo para verificar se está adequada. Antes que ele esfrie, faça uma massagem nos pés por 5 minutos. Faça uma pressão moderada com a ponta dos dedos nas áreas afetadas, esfregando o óleo para que ele possa penetrar na pele. Deixe a mistura ser absorvida pela pele. Não é necessário enxaguar. Faça esse procedimento todas as noites.
 
Atenção: Lembrando que as dicas caseiras são de conhecimento popular e não apresentam confirmações científicas de sua eficácia. O alívio da dor referida, pode se tratar apenas de um efeito placebo gerado pelos estímulos sinestésicos das medidas caseiras. O ideal para o alívio de qualquer dor é sempre procurar ajuda de um especialista.
 
Para saber mais sobre dor no calcanhar, assista o vídeo abaixo:

 

LINKS EXTERNOS

1) Mayo Clinic | Plantar Fasciitis
2) Drauzio Varella | Fascite Plantar
3) NCBI |Pain, Plantar Heel
4) Portal Educação | Fisioterapia: As 10 causas mais comuns de dor no calcanhar