Dedo em garra e em martelo

Escrito por Mateus Martinez | Atualizado em 5 de outubro de 2021.

é mestre em fisioterapia esportiva pela Universidade de Queensland – Austrália. Fisioterapeuta formado pela Universidade de São Paulo (USP). Ele é Diretor de Fisioterapia na Pés Sem Dor, ministra cursos no Grupo Terapia Manual e gosta de praticar corrida. Profissional com registro no crefito: 162983-F

Você pode encontrar Mateus Martinez no Youtube e Linkedin

Essas duas patologias são deformidades dos dedos e, normalmente, acontecem por retração e encurtamento dos tecidos (músculos e ligamentos) do pé. De acordo com o estudo “Hammer Toe Deformity”, o dedo em garra e em martelo pode ter relação com problemas neurológicos, como o derrame, paralisia cerebral e Pé Marie-Charcot, diabetes, artrite reumatóide e distúrbios genéticos. Recebem os nomes de acordo com o posicionamento dos ossos dos dedos e, normalmente, geram muitos calos e dificultam a utilização de alguns tipos de calçados.

No Brasil, 11,4% da população têm dedos em garra ou martelo. A diferença principal entre essas deformidades é a posição do osso da ponta do dedo acometido. No dedo em garra ele ficará fletido (para baixo) e no dedo em martelo ele ficará estendido (para cima). As duas patologias estão ligadas à retração de ligamentos e tendões, além do desequilíbrio das forças musculares que atuam sobre os pés e dedos. O dedo em garra pode também estar relacionado a alguma alteração neurológica (doenças neuromusculares).

As possíveis causas do dedo em garra e martelo são muito discutidas. Alguns autores atribuem a cápsula e ligamento “Plantar Plate” localizado entre o metatarso e 1º osso do dedo (falange proximal), tendo como função suportar as pressões, manter os dedos alinhados e dar maior estabilidade da articulação. Caso exista algum tipo de lesão/frouxidão “Plantar Plate Disfunction” pode levar a articulação a uma instabilidade, inflamação local e incapacidade de suportar as cargas, fazendo com que o dedo adote a posição em flexão.

Dedo em garra / Dedo em martelo
Dedo em garra e dedo em martelo

Diante da lesão ou frouxidão da cápsula e ligamento, a musculatura se contrai de forma desequilibrada, os músculos flexor curto e longo dos metatarsos fazem a flexão das falanges adotando as posturas em garra ou martelo. Ocorre também a contração da musculatura extensora dos dedos que ao se retraírem podem comprometer a mobilidade do tornozelo, tornando o pé e os dedos muito mais rígidos e limitados.

Imagem ilustrativa mostrando como o calçado apertado interfere na formação do dedo.
Deformidades nos dedos são mais frequente entre as mulheres devido ao uso de calçados apertados

Essas patologias iniciam com uma simples alteração do alinhamento dos dedos, e a mobilidade e a força do pé se mantêm. Com a progressão, podem evoluir a uma deformidade rígida, com dor e mobilização, e com perda de força e controle dos dedos e do pé. Nos casos mais graves, pode-se optar por cirurgias de correção e alinhamento dessas deformidades.

CAUSAS

Os principais fatores relacionados às alterações dos dedos são advindos do mau posicionamento do pé por longos períodos e da sobrecarga no antepé (ponta do pé). Além disso, um desabamento do arco transverso do pé (arco formado anterior aos dedos, pelos ossos metatarsos) pode resultar no dedo em garra ou martelo. Algumas doenças reumáticas, como a artrite reumatoide, e traumas também podem levar ao aparecimento dessas patologias.

Algumas doenças reumáticas, como a artrite reumatoide, causas neurológicas, tais como AVC, paralisia cerebral, Pé Marie-Charcot (neuropatia do nervo periférico), diabetes e traumas também podem levar ao aparecimento dessas patologias;

Calçados apertados na região dos dedos deixarão os dedos mal posicionados e retraídos, além de contribuir para o aparecimento de calos;

Tipo de pé com dedos maiores, que tendem a ficar mais retraídos dentro dos calçados.

Fatores de risco estão relacionados à:

– Idade: quanto maior a idade mais chance de acometimento. Geralmente idosos tem uma propensão à perda de massa muscular e força gerada pelos músculos, bem como redução da atividade física e capacidade de alongamento, isso pode causar uma rigidez maior das articulações e redução da mobilidade dos pés;

– Sexo: a mulher tem mais predisposição que homens, as causas ainda são inespecíficas, entretanto está correlacionada mais ao tipo de calçado utilizado, que em geral são desconfortáveis, inapropriados e apertados;

– Comprimento dos dedos: quando o 2º dedo é maior que os outros, calçados inadequados e apertados causam a compressão e flexão do 2º e demais dedos;

– Doenças:

1. Diabéticos com neuropatia (redução da sensibilidade) e pessoas com neuropatia devido a outras doenças, ao utilizar sapatos inadequados e por não perceber que os dedos estão apertados, podem ter lesões e dedos em garra;

2. Pessoas com Artrite Reumatoide que apresentam quadro de inflamação das articulações, rigidez e degeneração das estruturas. Se utilizar sapatos inadequados pode comprometer mais ainda à condição da doença e provocar dedos em garra;

3. No caso de Indivíduos com AVC pode ocorrer uma hipertonia que é uma rigidez muscular, levando ao quadro de rigidez articular, dor, dificuldade no equilíbrio e marcha, afetando assim a musculatura do pé e causando os dedos em garra. Alguns médicos podem sugerir o uso da toxina Botulínica (botox), para relaxamento da musculatura especifica e redução da hipertonia.

– Atividades Físicas: caso a pessoa já tenha características de alta pressão nos metatarsos, aparecimento de calos em cima dos dedos e metatarsos, hiperemia (local fica vermelho) e hipertermia (calor no local), podem ter maior predisposição à deformidade, ao realizar atividades como o futebol, corrida, ginástica olímpica, balé e outras atividades de alta intensidade e que cause constantes contusões diretas e indiretas, também faz parte do grupo de risco.

SINAIS E SINTOMAS

Tanto para os dedos em martelo quanto para os dedos em garra existem sintomas bem similares, como:

Dor nos dedos e nos metatarsos (ossos do pé);

Inchaço nos dedos e no pé;

Vermelhidão na região;

Retração e rigidez dos dedos, normalmente o movimento dessas estruturas fica difícil e doloroso;

Formação de calosidade nos locais onde há atrito com os calçados;

Perda de mobilidade e força no pé e dedos. O indivíduo terá muita dificuldade de movimentação dos dedos por falta de força e falta de mobilidade.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Para prevenir esses tipos de deformidades é necessário mudar hábitos errados de maneira que se previna a evolução da patologia, como por exemplo:

Utilizar sapatos sob medida, pois são espaçosos, não apertam e deixam os dedos bem posicionados;

Fazer fisioterapia para melhorar a mobilidade, a força e o controle dos dedos e do pé com manobras e exercícios específicos;

Usar separadores de dedos;

Usar palmilhas Pés Sem Dor;

Alguns médicos podem optar pelo uso da toxina Botulínica (Botox®) para redução da rigidez, quando a alteração é muito grande, pode-se optar por cirurgias corretivas.

Tratamento conservador com fisioterapia

Fazer fisioterapia para melhorar a mobilidade, a força e o controle dos dedos e do pé;

Puxar a toalha com os dedos e depois empurra;

Exercícios específicos como alongamento manual dos dedos com a figura abaixo;

Alongamento manual dos dedos.

Realizar estabilização da articulação com profissionais habilitados como na figura abaixo:

Formas de estabilizar as articulações dos dedos.
Formas de estabilizar as articulações dos dedos.

Pode ser feito um teste simples para avaliar a estabilidade, o Teste de “Gaveta”, o terapeuta puxa o dedo para cima, se houver deslocamento excessivo pode indicar instabilidade. Para avaliar a força da articulação, o paciente prende o papel com o dedo e o examinador puxa o papel, se o papel sair intacto tem boa força (b), caso rasgue o papel pode apresentar pouca força (a).

PALMILHAS E SAPATOS SOB MEDIDA PÉS SEM DOR® PARA DEDO EM GARRA E EM MARTELO

Pensando em como oferecer cada vez mais saúde e qualidade de vida aos brasileiros, a Pés Sem Dor criou palmilhas e sapatos sob medida. Ambos são feitos especialmente para os pés de cada pessoa, após uma avaliação gratuita dos pés, tornozelos e joelhos. As palmilhas e os sapatos para dedos em garra e em martelo possuem mecanismos que alinham os dedos, melhorando a dor, a funcionalidade dos dedos e do pé.

Palmilhas sob medida Pés Sem Dor
Palmilhas sob medida Pés Sem Dor

Durante o tratamento, é importante que você exclua completamente o uso de calçados apertados. Com os sapatos e palmilhas sob medida, você se previne de uma piora no quadro e/ou do surgimento de novos problemas. Veja agora todos os benefícios das palmilhas e sapatos sob medida:

  • Eliminação ou redução da dor;
  • Prevenção de lesões;
  • Aumento do conforto;
  • Encaixe perfeito;
  • Mais tempo em pé sem dores;
  • Prevenção de progressão de patologias;.
  • Melhora do amortecimento de impacto;
  • Melhora do desempenho esportivo.
Sapato Social Enjoy Sob Medida
Sapato Sob Medida Pés Sem Dor. São mais de 20 modelos para você escolher!

CIRURGIA

Para os casos mais graves, que não foram resolvidos com tratamento conservador, pode-se optar por uma intervenção cirúrgica. Existem muitas técnicas cirúrgicas para essas deformidades e a escolha dependerá do médico e da gravidade da doença, sempre na tentativa de realinhar os dedos e o pé, basicamente com cortes e fixações dos ossos. Outra técnica descrita é a reparo do “Plantar Plate” que é a fixação em caso de rompimento desta estrutura tão importante para estabilidade da articulação. As cirurgias desses casos devem ser evitadas e podem causar outros problemas, como:

Lesão do nervo;

Infecção;

Inchaço, dor e desconforto permanentes;

Perda de mobilidade dos dedos;

Outras dores no pé.

PERGUNTAS FREQUENTES

Imagem ilustrativa com pessoas se fazendo perguntas,

Como adquirir um sapato ou palmilha sob medida?

É rápido e fácil! Para adquirir seu sapato ou palmilha sob medida, agende uma avaliação gratuita dos seus pés com nossos especialistas, em uma das nossas unidades espalhadas pelo Brasil. Ligue ou mande um WhatsApp para 4003-8883 ou acesse: www.pessemdor.com.br/agendamento.

A avaliação é gratuita?

Nossa avaliação é totalmente gratuita! Realizamos a análise completa de seus pés e pernas. Você não paga nada por isso!

Aceitamos convênio médico?

Não trabalhamos com convênios, pois a nossa avaliação é totalmente gratuita! Mas você pode verificar com seu plano se eles fazem algum tipo de reembolso em relação aos sapatos!

LINKS EXTERNOS

1) Deformidades dos dedos menores | Clínica e Cirurgia do Pé

2) Foot conditions: Claw toe | Foot.com

3) Professional Reference: Toe deformities | Patient.com.uk