Diabetes e Neuropatia

Apenas 5% dos respondentes reportaram ter diabetes, o que está um pouco abaixo da média da população brasileira que é de aproximadamente 8%.
 
Tabela mostrando se há ou não a presença de diabetes em homens e mulheres.
 
Essa população de diabéticos do estudo mostrou ter uma alta relação com a idade. Quanto mais avançada a idade, maior o índice de diabetes. Isto está relacionado com o diabetes tipo II que se desenvolve ao longo da vida das pessoas devido a influência genética e comportamental das pessoas.
 
Gráfico com a relação da presença de diabetes com a idade.
 
Além da diabetes as pessoas responderam se tinham neuropatia (perda de sensibilidade nos pés) e 7% delas disseram que tinham perda de sensibilidade.
 
Tabela com a porcentagem de homens e mulheres que possuem ou não neuropatia.
 
E assim como para o diabetes foi visto que a porcentagem de pessoas com neuropatia aumenta com a idade.
 
Gráfico com a relação da neuropatia com a idade.
 
A neuropatia pode acontecer como consequência da diabetes, ou por qualquer outra doença ou lesão nos nervos periféricos.

Portanto, o dado de 7% da população relatando neuropatia deve ser levado em consideração como um número importante, pois são pessoas que tem risco de ter lesões e úlceras nos pés e então precisam de cuidado e atenção especial.

Clique nos links abaixo para saber mais detalhes sobre a pesquisa “O trabalho e a relação com os pés, tornozelos e joelhos”.

Características dos trabalhadores do estudo

Características do trabalho

Problemas nos pés causados pelo trabalho

Consequências econômicas do tempo em pé e as dores

Característica dos pés