Início » Blog » Cãibra na atividade física: como evitar
Última Atualização: 22 de dezembro de 2023

Cãibra na atividade física: como evitar

 em Atividade física, Bem estar, Cuidados, Evitar dores, Tratar dores, Uncategorized

Você está correndo, se exercitando normalmente e… Ai! Uma dor insuportável te impede de continuar: é cãibra. Uma contração involuntária dos músculos que costuma surgir após exercício físico intenso, refeições e até durante o sono. A panturrilha costuma ser o principal alvo, mas as dores também podem atingir o abdômen, coxa, pés, mãos e pescoço. O que fazer quando ela ataca e como evitá-la?

A cãibra é imprevisível, mas uma das hipóteses sugere que a desidratação e a falta de minerais – como sódio, cálcio, magnésio e potássio – causam hiperirritabilidade em algumas terminações nervosas. Outra hipótese sugere que a substância produzida a partir da queima de glicose durante o exercício, o ácido lático, se acumula em excesso, fazendo o músculo entrar em fadiga – é aí que surgem as dores.

Quando a cãibra interrompe a atividade física, ou qualquer situação, o melhor a fazer é alongar a região afetada e esperar o incômodo passar. Para prevenção, a hidratação é essencial, assim como uma nutrição adequada para o treino. É importante dar atenção à ingestão de sódio, já que a falta dele é uma das principais causas da cãibra.

O mito da banana

Quem nunca ouviu falar que comer banana resolve a cãibra? É verdade que a fruta é rica em potássio, mas ela sozinha não é capaz de solucionar o problema. Até porque há outros fatores que causam a cãibra, como a falta de sódio, que é levado embora com o suor durante o exercício físico. Para prevenir mesmo, o ideal é caprichar na hidratação!

Mateus Martinez
Mateus Martinez
Atualmente é diretor de fisioterapia da Pés Sem Dor. É mestre em fisioterapia esportiva pela The University of Queensland, Austrália (2015). Especialista em Dry Needling (agulhamento a seco) pela Combined Physio Austrália. Graduado em fisioterapia na USP - Universidade de São Paulo (2011). É professor convidado da pós-graduação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP). Foi fisioterapeuta da equipe Vôlei Brasil Kirin (2013) e Medley Campinas (2011-2013). Foi professor de anatomia e patologia básica para curso técnico de radiologia da Escola Profissionalizante CETEP (2012-2013). É co-autor de 6 estudos sobre saúde dos pés, possui mais de 170 artigos escritos sobre saúde dos pés no site da Pés Sem Dor e é criador de conteúdo no canal do Youtube da Pés Sem Dor, onde fala sobre saúde, bem estar e dores nos pés, tornozelos e joelhos para +160 mil inscritos. Profissional com registro no crefito: 162983-F
Postagens Recomendadas
Agende sua avaliação gratuita